É oficial! Bandeirões, faixas e instrumentos estão liberados em SP; saiba detalhes

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2017 18h05 - Atualizado em 01/08/2017 18h24
Em novembro, organizadas dos grandes clubes de São Paulo se reuniram para homenagear a Chapecoense e provar que sabem conviver em paz

Uma reunião realizada na manhã desta terça-feira, em São Paulo, tornou oficial a volta de bandeirões, faixas e instrumentos musicais aos estádios da capital. Um acordo havia sido anunciado na semana passada, mas a decisão só foi oficializada nesta terça, após encontro entre representantes do Ministério Público, Polícia Militar, Federação Paulista de Futebol (FPF) e torcidas organizadas.

A liberação foi feita mediante a assinatura de um termo de compromisso por parte de membros das principais torcidas organizadas dos quatro grandes clubes de São Paulo. Houve a promessa de bom comportamento e, com isso, a flexibilização.

“As torcidas organizadas vão ter esse voto de confiança, essa flexibilização, mediante algumas exigências. A ideia é que as torcidas ajudem, e não enfrentem, o poder público. Se houver um retrocesso, elas serão punidas, e as faixas, bandeiras e instrumentos serão novamente suspensos”, explicou o Major Alexandre Vilariço, do 2º Batalhão de Choque, em entrevista exclusiva ao repórter Fredy Júnior, para a Rádio Jovem Pan.

A liberação, no entanto, não é geral. Algumas das principais torcidas organizadas do Corinthians, como Gaviões da Fiel, Camisa 12 e Pavilhão 9, não foram autorizados a assinar o termo – por causa de uma confusão ocorrida no dia 23 de outubro, no Rio de Janeiro, em partida contra o Flamengo. Por enquanto, estão impedidas, portanto, de usufruir das mudanças.

É válido ressaltar, também, que, apesar da flexibilização, a entrada nos estádios com qualquer roupa que faça referência a alguma torcida organizada está vetada nos estádios de São Paulo. A torcida única em clássicos paulistas também está mantida.

Abaixo, Major Vilariço esclarece outros pontos importantes da flexibilização!

Estão liberadas bandeiras com ou sem mastro?

“Sem mastro, porque há uma lei estadual que proíbe a utilização de bandeiras com mastros de madeira. Estão liberados apenas aqueles bandeirões bem grandes, que cobrem um ou outro setor do estádio. Eles serão vistoriados na entrada do estádio, e essa entrada terá de ser feita com antecedência, para não atrapalhar o fluxo das pessoas”.

Quantos instrumentos estão liberados por torcida?

“Serão permitidos sete instrumentos musicais por torcida… Normalmente são três bumbos e mais alguns instrumentos de bateria. Cada instrumento terá de ser de responsabilidade de uma pessoa, que informará nome e RG à polícia. Se houver algum arremesso no campo, haverá punição”.

Quais faixas serão permitidas?

“As faixas e bandeirões que estão liberados são faixas e bandeirões das torcidas organizadas, com o seu respectivo nome, símbolo, esse tipo de inscrição… Qualquer outro tipo de faixa ou bandeirão, nós não vamos liberar”.

Sinalizadores estão liberados?

“Não. Se houver o acendimento de sinalizador, a torcida será punida no jogo seguinte. O sinalizador pode causar lesão, a fumaça pode causar pânico, são diversos problemas possíveis… Por isso a nossa preocupação”.

E se houver descumprimento às normas? Todas as organizadas serão punidas?

“Nós vamos individualizar as condutas das torcidas. Uma organizada que não se comportar da forma adequada será punida. As demais, não. Já fazíamos isso anteriormente, mas é que estávamos em um momento que pedia punição geral. Vamos retomar essa prática individualizada.”