Brasil desencanta no segundo tempo e vence a Bolívia na estreia da Copa América

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2019 23h21
EFESeleção brasileira estreia com vitória na Copa América

A seleção brasileira bateu a Bolívia por 3 a 0 na noite desta sexta-feira (14) e começou a Copa América com o pé direito. No Estádio do Morumbi (SP), Coutinho marcou duas vezes, enquanto Everton selou a vitória do Brasil.

Mesmo após uma atuação fraca na primeira etapa – com direito a vaias dos torcedores -, o time superou o adversário marcando duas vezes em menos de quatro minutos. No fim, o atacante do Grêmio surgiu para marcar belo gol. Desta forma, os anfitriões do torneio ocupam a liderança do Grupo A, que também conta com Peru e Venezuela.

A seleção canarinho volta a campo na próxima terça-feira (18), às 21h30 (horário de Brasília), quando duela com a Venezuela, na Arena Fonte Nova (Bahia).

Substituto de Neymar, David Neres tem atuação discreta

David Neres assumiu a posição de Neymar, cortado da lista de selecionados após romper o ligamento do tornozelo direito. O atacante do Ajax, no entanto, pouco contribuiu para o setor ofensivo da seleção. Conhecido por um estilo de jogo ousado e driblador, o jovem teve poucos lampejos. Substituído no segundo tempo para a entrada de Everton, ele recebeu tímidos aplausos da torcida.

Neymar acompanha a seleção de casa

Fora da Copa América, o atacante Neymar foi ao Instagram para manifestar apoio aos seus companheiros. Em publicação feita momentos antes do jogo, ele apareceu com o seu filho, desejando sucesso para os comandados de Tite.

Afobação toma conta da seleção brasileira no primeiro tempo

Favorita ao título, atuando em casa e enfrentando um adversário de menor expressão, o Brasil iniciou a Copa América com a responsabilidade da vitória. Os comandados de Tite, no entanto, não assimilaram este fato muito bem, demonstrando nervosismo e afobação desde o começo do confronto.

É bem verdade que os anfitriões foram superiores e criaram chances reais, principalmente com Richarlison, mas faltou calma na construção e definição das jogadas. Precisando “furar” o bloqueio defensivo adversário, a seleção brasileira apostou muito nos cruzamentos, trocando poucos passes objetivos.

Assim, de nada serviu a massacrante posse de bola de 71% aliada com as 12 finalizações. Os brasileiros desceram para o vestiário escutando uma sonora vaia dos torcedores.

Coutinho marca dois, e Brasil desencanta com ajuda do VAR

Mesmo com a reprovação da torcida, Tite optou por não mexer na equipe e confiar nos onze titulares. Logo no início, o Brasil desencantou com ajudar do árbitro de vídeo (VAR). Justino tocou com a bola com a mão dentro da área. Com o auxílio da técnologia, Nestor Pitana assinalou pênalti, que foi convertido por Coutinho.

Na sequência, mais leve após abrir o placar, Roberto Firmino recebeu passe Richarlison e cruzou na medida para Coutinho, que testou para as redes para fazer o segundo do Brasil.

Xodó de Tite, Everton entra e faz golaço 

Elogiado por Tite com certa frequência, Everton ganhou uma oportunidade no final do jogo e não decepcionou. No final da partida, o atacante do Grêmio limpou a marcação, cortou para a direita e acertou um lindo chute, indefensável para o goleiro.

Marcelo Moreno não consegue jogar

Brasileiro naturalizado boliviano, Marcelo Moreno quase não conseguiu pegar na bola. Pouco acionado por um time que não conseguiu manter a bola no ataque, o centravante só teve uma finalização, facilmente defendida por Alisson.

Bolsonaro, Flávio e Major Olímpio de camarote

Jair Messias Bolsonaro compareceu ao Estádio do Morumbi para assistir ao jogo da seleção. Acompanhado de seu filho e senador Flávio Bolsonaro, além do senador Major Olímpio, o presidente da República foi recebido aos gritos de “Mito” por alguns torcedores.