Cafu é investigado pela Polícia Civil por suposta ligação com o PCC

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2019 13h39 - Atualizado em 07/10/2019 13h47
Arquivo/Estadão ConteúdoEx-jogador está sendo investigado pela Polícia Civil

A Polícia Civil de São Paulo possui um relatório que aponta repasses de dinheiro feitos pelo PCC (Primeiro Comando da Capital) ao ex-jogador Cafu. A informação foi publicada pela revista “Veja” nesta segunda-feira (7).

Segundo a publicação, os investigadores suspeitam que a organização criminosa teria comprado um terreno que pertencia ao ex-jogador, localizado em Alphaville, na cidade de Barueri, em São Paulo. Os valores dos depósitos, no entanto, não foram divulgados.

Ainda de acordo com a reportagem, os registros foram encontrados no celular de Décio Gouveia, conhecido como Decinho, “braço direito” de Marcola e preso no dia 14 de agosto.

Decinho tornou-se uma das pessoas mais influentes do PCC, sendo responsável pela contabilidade da facção criminosa, incluindo a lavagem e ocultação de bens e valores. Ele foi transferido para a Penitenciária de Presidente Wenceslau II no dia 28 de agosto.