Cai o mito! Rogério Ceni deixa o comando técnico do São Paulo

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 03/07/2017 14h27
Último jogo de Rogério Ceni como treinador do São Paulo foi contra o Flamengo

Os maus resultados e a entrada na zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro acabaram colocando fim na trajetória do técnico Rogério Ceni no São Paulo. O Tricolor comunicou em seu site oficial na tarde desta segunda-feira (3) que o ex-goleiro não seguirá na equipe.

No comunicado assinado pelo presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o clube desejou boa sorte ao treinador e disse que o Ceni não perderá o status de ídolo.

“O respeito e o reconhecimento pela grandeza de Rogério Ceni, como figura histórica desta instituição, serão eternamente celebrados”, disse o presidente, que ainda não definiu substituto para o cargo.

O ex-goleiro comandou o São Paulo em 34 partidas, com 14 vitórias, 11 empates e nove derrotas, com um aproveitamento de 51% dos pontos. Além da campanha ruim no Brasileirão, o clube acumulou no primeiro semestre eliminações em três competições: no Campeonato Paulista, para o Corinthians, na Copa do Brasil, diante do Cruzeiro, e na Copa Sul-Americana, para o Defensa y Justicia, da Argentina.

Maior ídolo da história do São Paulo, multicampeão e detentor de vários recordes no clube, Rogério Ceni encerrou no fim de 2015. No ano passado, viajou pela Europa para realizar cursos preparatórios para se tornar técnico, assumindo o comando do time no início desta temporada – o seu anúncio ocorreu ainda no final do segundo semestre de 2016. Agora, porém, fracassou na sua primeira experiência como treinador.

A diretoria do São Paulo ainda não se pronunciou sobre o novo técnico do time. O elenco tem como próximo jogo o clássico com o Santos, domingo, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão.