Conmebol abre processo contra Nacional por gestos de avião contra Chapecoense

  • Por EFE
  • 02/02/2018 10h35 - Atualizado em 02/02/2018 13h36
Reprodução Torcedores uruguaios imitaram um avião durante partida na Arena Condá

A Conmebol abriu um processo disciplinar contra o Nacional do Uruguai pelo comportamento de alguns torcedores na partida válida pela Libertadores contra a Chapecoense, na qual fizeram gestos zombando da tragédia aérea que matou quase todo elenco.

O processo se baseia nos comportamentos “ofensivos contra a dignidade humana” registrados nessa partida, realizada em 31 de janeiro pela Taça da Libertadores, apontou a Conmebol em um comunicado.

A máxima entidade do futebol sul-americano acrescentou que deu um prazo até o dia 8 para que o Nacional formule alegações por escrito ou proponha provas para sua defesa.

Na quinta-feira (1), os diretores do Nacional expressaram um “profundo sentimento de vergonha” perante a Chapecoense pelos gestos de torcedores sobre a tragédia aérea e anunciaram que foi aberta uma investigação para impor “as mais severas sanções” aos responsáveis.

O Nacional acrescentou que se os responsáveis forem sócios do clube, serão “imediatamente expulsos”.

Alguns torcedores, segundo é possível ver em vídeos divulgados através das redes sociais, zombam da tragédia ocorrida perto da cidade colombiana de Medellín em 28 de novembro de 2016 e que deixou 71 mortos entre jogadores, tripulantes, jornalistas e diretores da Chapecoense

Na partida polêmica, o Nacional derrotou o Chapecoense por 1 a 0 pela segunda fase da Taça Libertadores e o próximo encontro será disputado em 7 de fevereiro em Montevidéu.