Contra a vontade de Tite, Fernandinho não voltará à Seleção após ter a família ameaçada

  • Por Jovem Pan
  • 23/12/2018 12h48
Pedro Martins / MoWA PressO volante Fernandinho foi considerado um dos culpados pela eliminação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia

A Seleção Brasileira não deve mais contar com os serviços do volante Fernandinho, um dos mais longevos atletas do Manchester City e parte do elenco brasileiro nas duas últimas Copas do Mundo. Quem revelou isso foi o técnico Tite, que disse ainda que deixou de convocar o atleta contra a sua vontade.

O técnico afirmou, em entrevista ao SporTV, que insistiu para contar com o futebol de Fernandinho, mas que o jogador decidiu não voltar a defender a Seleção após ter sua família ameaçada depois da eliminação do Brasil na Copa da Rússia. “O primeiro atleta que senti vontade de convocar foi o Fernandinho. O número um. Ele é um jogador extraordinário, joga muito. Eu o preservei um pouquinho. Aí entrei em contato com ele, o Edu (Gaspar, diretor de futebol da seleção) entrou. Mas essa crueldade chegou à família dele e ele disse que prometeu à família que não vai voltar”, explicou.

A recusa do volante não foi aceita logo de cara por Tite, que prometeu voltar a convocá-lo caso o jogador mude de ideia no futuro. “Eu disse (a Fernandinho): ‘Conversa de novo’. Fui falar pessoalmente com ele porque a seleção brasileira tem muito orgulho de ter um atleta com essa dignidade e competência profissional. Não sou burro de convocador jogador ruim. Chega de Barbosas”, afirmou, em referência ao ex-goleiro da seleção na Copa de 1950, que sofreu até os últimos dias da vida, crucificado pelo gol sofrido contra o Uruguai na final do torneio que custou o título ao Brasil.

Bode expiatório

No que dependesse do treinador do Brasil, Fernandinho continuaria a ser chamado para defender a seleção mesmo após o desempenho ruim diante da Bélgica nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Em seu segundo Mundial – ele também esteve na derrota por 7 a 1 contra a Alemanha em 2014 -, o atleta passou de pilar do time a um dos bodes expiatórios da ira dos fãs.

Tite pensou em convocá-lo para o novo ciclo da seleção, que atualmente está em preparação para a Copa América de 2019. No entanto, o volante revelou que se tornou alvo de ameaças de torcedores nas redes sociais, inclusive com ataques diretos à sua família. E, assim, decidiu que não aceitaria mais defender o Brasil caso fosse chamado.

Apesar de ter sido apontado como um dos culpados pela eliminação do Brasil na Copa da Rússia, Fernandinho segue em alta na Europa. Atleta do Manchester City desde 2013, o volante é um dos pilares do time de Pep Guardiola, atual campeão da Premier League.

*Com Estadão Conteúdo