Copa do Mundo feminina de 2023 será sediada por Austrália e Nova Zelândia

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2020 13h07 - Atualizado em 26/06/2020 08h29
IAN LANGSDON / EFEOs Estados Unidos venceram a última Copa do Mundo feminina

A Fifa anunciou nesta quinta-feira (25) que a próxima edição da Copa do Mundo feminina será disputada na Austrália e na Nova Zelândia, em 2023. A decisão foi tomada em votação do Conselho da entidade máxima de futebol, através de uma videoconferência, que contou com o presidente Gianni Infantino.

A proposta conjunta da Federação de Futebol da Austrália e da Nova Zelândia recebeu 22 dos 35 votos válidos dos membros do Conselho da FIFA. A Colômbia, outra concorrente a hospedar o próximo Mundial, ficou com 13 votos e acabou sendo derrota.

Desta forma, esta será a primeira edição da Copa a ser realizada por duas confederações. O próximo torneio também terá 32 seleções, algo inédito da modalidade feminina.

Brasil e Japão desistiram retiraram a candidatura há algumas semanas. A CBF alegou que optou por não concorrer por após a análise de “uma combinação de fatores”. A Fifa, no entanto, afirmou que não recebeu as garantias do governo brasileiro para a realização do torneio no país sul-americano.

A última edição do Mundial feminino, realizado na França, em 2019, foi um sucesso de público e audiência, batendo recorde de espectadores.