Copa do Mundo Feminina: Apesar de má fase, Brasil tem chance de título?

  • Por Jovem Pan
  • 09/06/2019 10h00
Lucas Figueiredo/CBFMarta, Cristiane e Formiga devem disputar sua última Copa do Mundo

A Seleção Brasileira entrará em campo neste domingo (9) para fazer sua estreia na Copa do Mundo Feminina, que acontece na França. O time de Vadão terá pela frente a Jamaica para o pontapé inicial em busca da classificação.

Esta edição da Copa terá um gostinho especial de muitas formas. Será a primeira vez que a competição terá todos os jogos do Brasil transmitidos na TV aberta e, com os holofotes voltados às mulheres em campo, a expectativa é de maior valorização do esporte – tanto em termos de torcida, quanto em relação a patrocínios e apoio.

Diante de um cenário positivo, porém, será que a Seleção tem chance, de fato, de sair vencedora? A fase, definitivamente, não é das melhores. A equipe vem de nove derrotas seguidas, com o trabalho de Vadão extremamente contestado.

Para ficar pior, a melhor jogadora da história do Brasil, Marta, sofreu uma lesão na coxa esquerda e ainda não está claro se ela terá condições de jogo contra a Jamaica.

A chave da Seleção, com Jamaica, Austrália e Itália não ofereceria grandes riscos, já que não são rivais que costumam complicar a vida das brasileiras. No entanto, o retrospecto de derrotas liga o sinal de alerta, como o revés das “freguesas” da Espanha – que nunca haviam vencido o Brasil.

Mesmo chegando em baixa à França, algo nunca faltou para a equipe: o coração. Por diversas vezes desacreditada, a Seleção calou os críticos e conquistou, na base da raça – e uma grande dose de talento individual -, bons resultados em competições importantes.

De qualquer forma, a Copa encerrará um ciclo de uma geração talentosa, que ajudou a construir a história do futebol feminino do país. Nomes como Marta, Cristiane, Formiga e Érika não devem estar na próxima edição da Copa.