Corinthians perde para o São Bento em seu retorno à Arena

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 14/02/2018 23h44 - Atualizado em 14/02/2018 23h52
MARCO GALVÃO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOEsta foi a primeira vitória do São Bento sobre o Corinthians em mais de 30 anos

O Corinthians não atuava em Itaquera desde o fim do ano passado, quando ergueu a taça de campeão brasileiro. Porém, o retorno para a casa não teve as alegrias que marcaram o ano de 2017. Diante de um público modesto, com pouco mais de 14 mil torcedores, o Timão amargou a sua segunda derrota consecutiva neste Paulistão, desta vez diante do São Bento por 1 a 0.

No ritmo de carnaval, o Corinthians entrou em campo com a impressão de que nunca havia atuado junto. Faltava harmonia e evolução para o time de Fábio Carille e, em partes, por causa da mudança no time feita pelo treinador. A entrada de Marquinhos Gabriel no lugar de Clayson não surtiu o efeito esperado pelo comandante corintiano. Só piorou o time.

Sem conseguir trocar passes, devido ao excesso de erros com a bola no pé de seus meias, o Corinthians usou e abusou das jogadas individuais, que também não tiveram qualquer efeito. O São Bento foi à campo no 4-5-1, com três volantes de marcação, ao contrário do time da casa, que tinha uma formação ofensiva sem criatividade.

Mais do que a evolução do meio para frente, algo que parece ser ainda mais problemático neste início de ano para o Corinthians é o sistema defensivo. Gabriel, mais uma vez, esteve sobrecarregado por ser o único volante do time. Na zaga, mesmo com a entrada de Henrique, mais experiente que Pedro Henrique, as falhas de posicionamento continuaram e foi assim que o São Bento abriu o placar. Aos 23 minutos, João Paulo aproveitou cobrança de escanteio, desviou de cabeça e marcou. Dos seis gols sofridos pelo Corinthians no Paulistão, a metade foi em cruzamentos para a área.

No segundo tempo, Fábio Carille resolveu mexer no time para tentar criar algo novo que pudesse, pelo menos, fazer o time errar menos. Melhorou em partes. Clayson conseguiu abrir espaço na marcação e o time conseguiu ter mais a bola no pé. Então, um outro problema, esse já bem conhecido deu as caras: a falta de um finalizador.

A bola ficava rondando a área e ninguém conseguia arriscar um chute. Fábio Carille recorreu ao veterano Danilo. Aliás, a sua entrada foi comemorada como um gol pelos torcedores. Mais do que o empate, o treinador – e os corintianos presentes na arena – buscavam alguém para ocupar a dura missão de ser a referência do ataque. Mas mais um jogo se passa e o Corinthians decepciona a sua torcida.

O resultado não altera a posição dos times neste Paulistão. O Corinthians continua liderando o Grupo A, enquanto o São Bento fica com 12 pontos, mas permanece na vice-liderança do Grupo B, que tem o Palmeiras no topo.

O próximo compromisso do Alvinegro é na próxima segunda-feira (18) contra o Red Bull Brasil, em Campinas. Um dia antes, no domingo, o time de Sorocaba recebe o Botafogo no Estádio Walter Ribeiro.