Carille aprova empate do Corinthians no Sul: ‘Saio satisfeito com o ponto aqui’

  • Por Jovem Pan
  • 11/08/2019 14h33
Daniel Augusto Jr./Agência CorinthiansFábio Carille aprovou o empate do Corinthians diante do Internacional, no Beira-Rio
O técnico Fábio Carille, do Corinthians, gostou do empate sem gols obtido, neste domingo, no Beira-Rio, em Porto Alegre, diante do Internacional, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva, o treinador falou sobre o rendimento da equipe e a não escalação de Mateus Vital.

“Se a gente melhorasse e tivesse feito melhor o programado, teríamos feito bom jogo. Com o Vital, perco marcação no meio-campo. Pensei no horário, pensei em tudo e fiz uma equipe disciplinada. Com ele e Pedrinho, perco marcação no meio-campo. Saio satisfeito com o ponto aqui”, disse Carille, que viu evolução tática do grupo corintiano.

“Quando você joga contra times grandes do futebol brasileiro, você se programa para ganhar, mas se não der, não perde. Poderíamos ter sido melhores com a bola nos pés. Depois da parada da Copa América, não temos derrota. Time com cara de time, jogadores sabendo mais o que fazer dentro de campo. Rendimento tem me deixado satisfeito.”

Carille revelou, sem citar nomes, que alguns jogadores sentiram a parte física por atuar em uma partida com início às 11 horas. “Seria normal o adversário crescer em casa, concorrente direto no Brasileirão. Jogar nesse horário, alguns jogadores nossos sentiram. Muda muito mesmo.”

Ao final, o treinador deixou escapar uma crítica ao time. “O Inter é o segundo melhor mandante. Gostei muito do time sem bola, mas faltou jogar um pouco mais. Se a gente tivesse bem tecnicamente, poderíamos ter incomodado o Inter.”

O atacante Everaldo, que entrou no segundo tempo, comentou a boa oportunidade de fazer o gol da vitória, aos 48 minutos. “Faltou caprichar um pouco mais. Quando eu limpei a jogada, tentei colocar do outro lado do goleiro, mas peguei embaixo da bola. É trabalhar para conseguir os três pontos dentro de casa (próximo adversário é o Botafogo). A gente sempre vai em busca da vitória, quando não dá, também não perde. Lá no final vale a pena esse ponto. O Inter em casa é muito forte.”

* Com informações do Estadão Conteúdo