Carille diz sentir ‘vergonha’ com rendimento do Corinthians: ‘A gente tem que se mexer’

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2019 11h59
Daniel Augusto Jr. / Agência CorinthiansFábio Carille segue no comando do Corinthians

Fábio Carille concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (1º) e foi sincero ao falar sobre o rendimento do Corinthians, que não vence há sete jogos e vê as chances de ir para a Libertadores de 2020 diminuírem. Questionado sobre o que sentia quando assistia aos jogos do Alvinegro, o treinador disse estar envergonhado.

“Vergonha. Não preciso olhar como torcedor, não, tenho que olhar como comissão e ser ciente daquilo. Vergonhoso, não parece um time treinado, parece que se junta no vestiário e vai para o jogo. Você passa informações e depois tá na beira do campo e isso não é feito. Não está faltando raça, mas tecnicamente a gente tem que ser melhor”, disse.

Na visão do treinador, os jogadores do Timão estão se entregando ao máximo, mas falta organização, principalmente no setor ofensivo, para jogar melhor e voltar a vencer. Mais uma vez, Carille voltou a falar que não tem “material humano” suficiente para colocar em prática tudo o que pensa.

“Só discordo que não é só contra times assim, não. Times que baixam a marcação também. Quando você pega time que gosta de ficar com a bola, você tem que ficar na frente. Precisamos ser mais agressivos e a gente não tem. Isso é claro, nítido, é uma realidade. Faltam peças para que a gente possa jogar contra qualquer tipo de jogo, movimentações dos meias, jogadores que abrem linha de passe. Essa é nossa busca, enquanto eu estiver aqui participo do planejamento de 2020. Quando falta um grupo mais equilibrado, não digo que time seja ruim”, comentou.

Pressionado no cargo, Carille teve o seu futuro em xeque nos últimos dias após a derrota para o CSA, que culminou em uma série de protestos da torcida corintiana. Mesmo revelando que “várias coisas” passou por sua cabeça após o revés, o técnico afirmou que tem clima para continuar na equipe.

“Tenho uma diretoria que é experiente de vestiário, Andrés quantos anos têm? Duílio quantos anos tem? Se eles entendem que pode ser melhor, por que eu vou desistir? Está sendo o primeiro momento e eu tenho que enfrentar. Todos nós temos que melhor. Eu, jogador. Claro que pós-jogo você pensa um monte de coisa, mas na viagem, ontem à tarde e à noite eu já comecei a planejar o jogo de domingo”, declarou.

Parte da imprensa noticiou que Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, não demitiu Carille por conta da multa contratual. Perguntado sobre o tema, o técnico foi direto.

“Tem clima (para ficar). Não me preocupo muito com a parte financeira, minha vida melhorou muito de 2017 para cá. Outro dia Andrés falou da dívida do clube. É 400 é pouco. Quem deve 460 deve 470. Não é multa que vai me prender aqui. Se está um clima ruim, não é dinheiro que vai segurar. Se eu quiser sair ou se o clube quiser mandar embora. Esquece! Dívida se faz o tempo todo, parcela em 400 vezes que nem Casas Bahia. A minha multa é muito pouco para o problema do Corinthians, muito pouco. E não são os valores que estão sendo divulgados, é bem menos”, cravou.