Conselho do Corinthians reprova contas de 2019 e abre espaço para impeachment de Andrés Sanchez

Sanchez, no entanto, avalia que o processo não será aberto

  • Por Raphael Thebas
  • 14/07/2020 14h55
Peter Leone/O Fotográfico/Estadão ConteúdoAndrés Sanchez é o atual presidente do Corinthians

O Conselho de Orientação do Corinthians decidiu, em reunião online realizada nesta segunda-feira (13), emitir parecer negativo sobre as contas de 2019. O balanço foi reprovado por 7 votos a 5. A definição não tem impacto imediato no cotidiano do clube, mas pode jogar ainda mais pressão sobre a atual gestão, comandada pelo presidente Andrés Sanchez.

De acordo com fontes consultadas pela reportagem da Jovem Pan, agora, com base no parecer emitido pelo CORI, o Conselho Deliberativo poderá rejeitar as contas de 2019. Se isso ocorrer, um processo de impeachment de Andrés poderá ser aberto.

Sanchez, no entanto, avalia que um processo de impedimento não será aberto em razão da proximidade da próxima eleição para presidente, marcada para novembro deste ano.

Atraso salarial

O momento econômico complicado do clube também pode pesar contra a diretoria corintiana. Na última sexta-feira, o Timão voltou a aculular três meses de atraso nos rendimentos dos atletas do elenco profissional.

Além da tensão política, o não pagamento dos salários gera um cenário perigoso para o Corinthians, já que essas três parcelas de atraso possibilitam aos jogadores a busca pela rescisão unilateral dos contratos firmados.

Internamente, a diretoria tem um acordo verbal com os líderes do elenco. A promessa é quitar todas as pendências até o início de agosto.