Corinthians bate Racing nos pênaltis e avança na Copa Sul-Americana

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2019 00h00 - Atualizado em 28/02/2019 00h18
EFECassio defende o pênalti cobrado por Nery Dominguez do Racing Club

O Corinthians sofreu, mas conseguiu uma vitória heroica na noite desta quarta-feira (27). Jogando em Avellaneda, na Argentina, o time comandado por Fábio Carille venceu o Racing nos pênaltis por 5 a 4, após repetir o placar da partida de ida: empate em 1 a 1. Na disputa, Cássio brilhou, pegou duas cobranças e levou a equipe à segunda fase da Copa Sul-Americana.

O jogo

O duelo de volta seguiu o mesmo roteiro do confronto de Itaquera: os argentinos saíram na frente e o time paulista conseguiu o empate no segundo tempo. E como mostrou em São Paulo, o Racing é um time dinâmico.

No entanto, os argentinos sentiram a falta de entrosamento nesta quarta, já que teve oito mudanças em relação à vitória no clássico contra o Independiente, no último sábado – o time lidera o Campeonato Argentino e só perdeu duas partidas em 20 disputadas.

O Corinthians, por sua vez, começou com dificuldades para se defender. Bloqueava o meio, mas permitia a chegada pelas beiras do campo, principalmente o lado esquerdo, de onde saíram as melhores chances do Racing.

Quando tinha a bola, o time de Fábio Carille apostava na ligação direta, buscando principalmente Gustavo. Pedrinho e Sornoza, em noite discreta, também pouco fizeram para ajudar na organização das jogadas.

O primeiro gol da partida saiu no final do primeiro tempo, após cruzamento de Neri Cardozo. Cristaldo, ex-atacante do Palmeiras, ganhou a disputa aérea de Fagner e cabeceou no canto. Festa no estádio El Cilindro.

No intervalo, o técnico alvinegro decidiu trocar Clayson, também com atuação apagada, por Vagner Love. Sua função foi diferente dos jogos anteriores, quando saía da área para armar o time. Ele tinha a função de finalizar ao lado de Gustavo.

A postura dos brasileiros também mudou. Com linhas mais adiantadas, o Corinthians conseguiu ficar mais a bola e forçou os argentinos ao erro. Tanto que após cobrança de escanteio, Vagner Love conseguiu empatar através de um belo voleio.

Os argentinos sentiram o empate emocionalmente. Foram à frente de forma desorganizada e deram espaço. Em um contra-ataque quase perfeito, Gustavo deu passe para Vagner Love que, sozinho, finalizou para grande defesa de Arias.

Apesar do lance perigoso, Carille adotou a tática de esperar pelo contragolpe. Ele trocou Pedrinho, com dores na coxa, por Richard e recuou Sornoza. O Racing perdeu o ímpeto do início do jogo e passou a apostar nas jogadas aéreas, mas sem sucesso.

Com o empate em 1 a 1, a decisão da vaga para a segunda fase da Copa Sul-Americana foi para os pênaltis. Na decisão, Cássio mostrou por que é um dos maiores goleiros da história do clube, ao fazer duas defesas decisivas e garantir a classificação.

Confira a narração dos gols: