Corinthians deixa de ganhar R$ 19,8 milhões com queda na Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 13/02/2020 09h22
Peter Leone/O Fotográfico/Estadão ConteúdoAndrés Sánchez é o atual presidente do Corinthians

A queda precoce do Corinthians na Libertadores não foi sentida apenas no aspecto futebolístico. A eliminação para o Guaraní do Paraguai, na última quarta-feira (12), na Arena, também afetará os cofres do clube paulista. Caso avançasse até a fase de grupos do torneio continental, a agremiação do Parque São Jorge arrecadaria exatamente R$ 19,8 milhões.

O valor é referente à premiação que a Conmebol concede ao time que chega até a fase de grupos. Para conseguir esta quantia, entretanto, o Corinthians também teria que passar pelo Palestino (Chile), adversário dos paraguaios na 3ª fase do torneio.

Além disso, o Timão também poderia abastecer o seu caixa com o valor da bilheteria. No partida de ontem, por exemplo, a arrecadação com bilheteria foi de R$ 2,2 milhões.

Apesar disso, o presidente Andrés Sánchez negou qualquer tipo de preocupação com a saúde financeira do Corinthians após a eliminação.

“A gente agora não pensa no dinheiro, pensa na parte técnica, na dor do torcedor, na nossa dor de ser desclassificado na Pré-Libertadores. Vem a tiração do sarro, essas coisas que fazem parte do futebol. Torcedor mostrou que é diferente de todos, aplaudiu o time”, disse, em conversa com a imprensa.