Em jogo morno, Corinthians e Internacional ficam no empate sem gols

  • Por Jovem Pan
  • 11/08/2019 13h01
EVERTON PEREIRA/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDOCorinthians e Internacional ficaram no 0 a 0 no Beira Rio

O Corinthians saiu do Beira-Rio com um empate em 0 a 0 contra o Internacional, neste domingo (11). Em partida morna, com poucas chances de gol, o placar foi justo pelo pouco futebol apresentado pelas duas equipes.

Com o resultado, o Corinthians perdeu a 5ª colocação para o São Paulo, que venceu de virada o clássico contra o Santos, na noite de sábado (11), e chegou aos mesmos 24 pontos do rival. Já o Inter manteve a 7ª posição, com 21 pontos.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe de Carille pega o Botafogo, em sua arena em Itaquera, no sábado (17). O Colorado, também no sábado, por sua vez, visita o Fortaleza.

O jogo

O primeiro tempo foi muito ruim. O Internacional teve o domínio da bola, enquanto o Corinthians jogou ao seu estilo: na defesa e no erro do adversário. O time gaúcho sentiu a falta de Edenílson, que atua sempre como um fator surpresa na chegada da área adversária. Rithely, sem ritmo de jogo, não teve boa atuação.

No Corinthians, Pedrinho e Clayson pouco apareceram, muito por causa da falta de um armador, pois Sornoza apenas conduz a bola. A ausência de Fagner na lateral-direita foi sentida no apoio ao ataque, mas Michel Macedo foi bem na marcação.

Com isso, as chances de gol foram poucas nos primeiros 45 minutos. A mais bonita foi do Inter, aos 21 minutos. Após cobrança de escanteio de D’Alessandro, Nonato acertou bonito chute de primeira. Cássio fez boa defesa.

Do lado do Corinthians, a chance mais clara surgiu aos 41 minutos. Clayson escapou pela esquerda e cruzou. Júnior Urso livre, quase na pequena área, chutou errado e perdeu a maior oportunidade do primeiro tempo.

O segundo tempo começou melhor. O Corinthians buscou mais o ataque. Hellmann deu o troco e substituiu Rithely por Nico López Deu resultado. Em seu primeiro lance, o uruguaio quase abriu o placar, aos 17 minutos.

O Inter voltou a pressionar. Em busca de maior velocidade no ataque, Carille trocou Pedrinho por Everaldo. Não deu resultado. O time paulista quase não pisou na área de Marcelo Lomba. A primeira finalização só ocorreu aos 34 minutos, com Clayson, em cobrança de falta de longe.

A falta de produção ofensiva não incomodou Carille, que pareceu satisfeito com o empate, aos 36 minutos, ao colocar Ramiro no lugar de Clayson. Do outro lado, Hellmann tentou agredir mais e sacou Nonato para a entrada de Sarrafiore, que só não fez um gol por falta de comunicação com Guerrero.

*Com Estadão Conteúdo