Corinthians e Palmeiras fizeram cinco jogos decisivos nesta década; relembre

  • Por Jovem Pan
  • 30/03/2018 08h00
Palmeiras/DivulgaçãoCorinthians e Palmeiras estão fazendo clássicos decisivos com frequência desde 2015

A rivalidade entre Corinthians e Palmeiras é uma das maiores do mundo e tem ficado ainda mais acirrada nos últimos anos. Desde 2011, os times já fizeram cinco jogos decisivos, tanto no Campeonato Paulista quanto no Campeonato Brasileiro. Em 2018, farão mais um, a final do estadual, que começará neste sábado, às 16h30 (de Brasília), em Itaquera.

Em 2011, aconteceram dois jogos decisivos entre Corinthians e Palmeiras. O primeiro foi no Campeonato Paulista. Os times disputaram a semifinal e empataram no tempo normal por 1 a 1. A decisão foi para os pênaltis. João Vitor errou a cobrança decisiva, então os alvinegros foram à final. Mas naquele ano o Santos de Neymar foi campeão.

No mesmo ano, mas no Campeonato Brasileiro, o Corinthians chegou ao clássico contra o Palmeiras precisando apenas de um empate para conquistar o título. E foi isso que aconteceu: em uma partida marcada por homenagens a Sócrates, que faleceu no mesmo dia, o Timão empatou por 0 a 0 e garantiu a taça.

Homenagem a Sócrates antes de Corinthians x Palmeiras de 2011

Depois disso a rivalidade esfriou por alguns anos, principalmente por causa da má fase do Palmeiras. Mas a partir de 2015, quando o Verdão começou a se reconstruir, aconteceram jogos decisivos e importantes todo ano. Na semifinal do Paulista daquele ano, após empate por 2 a 2, a decisão foi para os pênaltis de novo. Desta vez Elias e Petros erraram cobranças, então a classificação ficou com o Palmeiras, que também perdeu o título para o Santos depois.

Folhapress

Prass foi o herói da classificação palmeirense em 2015

Em 2016, o Palmeiras voltou a levar a melhor contra o Corinthians, desta vez pelo Campeonato Brasileiro. O time alviverde venceu um clássico que foi muito importante para a conquista do título. O técnico Cuca costuma dizer que aquele foi o jogo mais decisivo da campanha, por causa do contexto: “se a gente perdesse ou empatasse com o Corinthians, e o Flamengo ganhasse, o Flamengo passaria a frente. Aí acho que o Flamengo embalaria e seria muito difícil conter. Naquele jogo contra o Corinthians, nós não tivemos o Gabriel Jesus e o Vitor Hugo. Fizemos um jogo perfeito e vencemos por 2 a 0. Foi um jogo que nos encaminhou muito forte para o título”, explicou o técnico.

Em 2017, ocorreu o contrário: o Corinthians encaminhou o título do Brasileirão após vencer o Palmeiras na 32ª rodada. Foi um grande jogo, com emoções e vitória alvinegra por 3 a 2. Naquela altura, o Palmeiras era o time que mais ameaçava a liderança do Corinthians. Mas não conseguiu reagir depois de perder o clássico e teve que se contentar com a vice-liderança.

Além desta vitória importante, o Corinthians pode se orgulhar de ter vencido os últimos quatro clássicos contra o Palmeiras. Portanto a final do Paulista ganhará um gosto a mais, já que um time vai querer muito acabar com esse jejum, enquanto outro terá a chance de emendar uma sequência de vitórias históricas.