Avelar celebra volta ao Corinthians no clássico: ‘é a cereja do bolo’

Camisa 35 será relacionado pela primeira vez no ano após uma lesão no púbis

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2020 17h30 - Atualizado em 21/07/2020 17h33
Rodrigo Coca/Agência CorinthiansAvelar: 'Voltar com clássico é uma cereja de bolo'

Ele foi personagem principal de um derby considerado fundamental na campanha que rendeu o título do Campeonato Paulista ao Corinthians em 2019, enfrentou a desconfiança de parte da torcida e agora, meses após uma lesão que o tirou das competições oficiais em janeiro, está de volta. Danilo Avelar está ansioso pelo fim da “abstinência de futebol” agravada pela pandemia.

O camisa 35 sofreu foi diagnosticado com uma pubalgia em janeiro, e vai disputar sua primeira partida oficial no ano contra o Palmeiras. “É um momento bem delicado, uma abstinência de futebol. Foi interessante para a gente ver o que o futebol representa nas nossas vidas, isso faz falta no nosso cotidiano e no de todo mundo que gosta de futebol. Voltar com clássico é uma cereja de bolo. O cara que ama futebol volta com olho brilhando, ele deixa de lado todos os problemas, todas as questões burocráticas”, disse, em entrevista coletiva virtual concedida no CT Joaquim Grava.

Corintiano desde criança, ele avalia que as arquibancadas vazias dão um tom diferente à partida, mas promete entrega para o torcedor.

“Para nós também, a palavra diferente tem de ser dita 100%, é diferente, tem ânimo acima, não teremos a torcida que é nosso diferencial, nossa 12ª força, para nós ou para adversário faz diferença, mas é encarar e fazer nosso melhor em campo. Trazer essa alegria para a gente e para a nossa torcida”, conta.

MUDANÇA DE POSIÇÃO

Avelar chegou ao Corinthians como lateral. Agora, ele atuará pela primeira vez como zagueiro em um jogo oficial – a estreia foi na Florida Cup. Ele diz se sentir confortável com a mudança, mas admite que a adaptação só será completa com ritmo de jogo.

“Adaptação precisa de tempo, é inevitável. Me sinto seguro, tenho companheiros ao lado que vão me ajudar, uma comissão que me passa dados, números, vídeos, que posso melhorar. Vejo os erros no treinamento, é ali que a gente corrige. Não consigo dizer de tempo, mas cada jogo permite uma possibilidade”, explica.

TIMÃO FAZ AS CONTAS

Para avançar às quartas de final do Campeonato Paulista, o Corinthians precisa vencer Palmeiras e Oeste nas duas últimas rodadas da primeira fase, e torcer contra o Guarani. A eliminação precoce não é fato corriqueiro para o Timão – a última vez que o time não se classificou para a fase mata mata foi em 2014, ainda sob o comando de Mano Menezes.

Avelar reconhece que o desempenho não é ideal, mas acredita que a classificação ainda é possível.

“Óbvio que se tratando de um time que foi campeão 3 vezes seguidas, sair na primeira fase não é justo com nossa camisa. Temos consciência que deixamos a desejar e podemos reverter. Vamos lutar até o final. É difícil, mas não impossível. Tem que torcer para o resultado (do Guarani), mas vamos tentar classificar. E se a gente classificar, vamos para assustar muita gente. Não estive presente no início do campeonato por lesão, mas analisei de fora. O time está bem motivado, totalmente confiante e temos certeza que amanhã podemos dar nosso melhor para trazer um bom resultado”.