Danilo fala sobre poder de decisão em clássicos e se prepara para “guerra”

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2018 11h42 - Atualizado em 04/04/2018 11h49
Divulgação / CorinthiansDanilo (esq.) fez gol contra Palmeiras em 2015

O meia-atacante Danilo é uma das principais esperanças do Corinthians quando o jogo é um clássico. Ele tem histórico de ser decisivo nesse tipo de confronto. E apesar de dizer que não tem uma preparação especial para isso, ele afirmou que é preciso “fazer uma guerra” para ser campeão paulista, em jogo contra o Palmeiras, no próximo domingo (8).

Questionado sobre a fama de matador em clássicos, Danilo minimizou: “não me preparo diferente para clássicos. A bola vem sobrando e fico feliz por isso, por gols em clássicos e jogos decisivos”.

Em 2015, por exemplo, Danilo decidiu um clássico importante contra o Palmeiras, logo o primeiro dérbi no Allianz Parque. Ele lembra com carinho daquele momento: “foi um dia feliz. Foi primeiro clássico lá. Fico feliz pelo gol. Mas hoje é outra história, é outro jogo, é se preparar para estar bem e ajudar. Com gol seria melhor ainda”.

O Corinthians precisará vencer o Palmeiras no Allianz Parque, já que perdeu o jogo de ida, em casa, por 1 a 0. Se quiser a classificação direta, sem pênaltis, o Timão precisará fazer dois gols a mais. Danilo comparou esse desafio com uma guerra: “vamos nos preparar para ganhar, o pensamento é esse sempre. Vamos nos preparar para fazer uma guerra e sair com um grande resultado, ser campeão”.

Danilo tem sido reserva no Corinthians, mas saiu do banco de reservas no primeiro jogo da final. Naquela oportunidade ele mal conseguiu participar da partida. Agora ele sonha com algo melhor: “espero que domingo, se eu não entrar jogando, eu possa ter uma oportunidade para ajudar”, concluiu.