Ex-Vasco, Mateus Vital decide jogo polêmico e afasta Corinthians do rebaixamento

  • Por Jovem Pan
  • 17/11/2018 20h52
ANTÔNIO CÍCERO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDOMateus Vital não quis comemorar o gol

Mateus Vital, do Corinthians, não costuma ser titular e nem fazer gols. Mas neste sábado (17), ele começou jogando e fez o único gol da partida, exatamente quando enfrentou a equipe que o revelou, o Vasco. A vitória por 1 a 0 em casa afastou o Timão da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Já os vascaínos, que reclamaram muito da arbitragem, pedindo 2 pênaltis não marcados, seguem ameaçados de cair pela 4ª vez na história.

Agora o Corinthians tem 43 pontos e está em 12º lugar. O Vasco tem 39 e está em 14º. O primeiro time na zona de rebaixamento é a Chapecoense, com 37 e um jogo a menos.

O Corinthians começou o jogo de forma intensa, embalado pela torcida. O time avançou a marcação, teve mais posse de bola e levou perigo em 2 chutes de longe de Thiaguinho e Jadson, que não entraram.

Mas naturalmente toda essa intensidade caiu. E aos poucos o Vasco achou espaço para atacar, principalmente pela ponta direita, com Kelvin. Ele reclamou de um pênalti não marcado aos 37min e também fez bom cruzamento aos 41min, mas o cabeceio de Yago Pikachu foi fraco demais.

Após o fim do 1º tempo, o juiz expulsou o técnico do Vasco, Alberto Valentim, por entender que ele reclamou demais contra a arbitragem. O vascaíno chegou a entrar em campo para explicar que estava irritado com o jogo, não com o juiz, mas teve que sair da partida.

E o Corinthians voltou com tudo para o 2º tempo. No primeiro minuto, Fagner já fez bom passe para Jadson, que quase desviou para o gol. E logo depois o lateral acertou um cruzamento para Mateus Vital, que cabeceou com firmeza para abrir o placar. Por ser revelado no Vasco, ele não comemorou o gol.

O jogo mudou depois do gol, pois o Vasco partiu para o ataque. O Corinthians recuou e tomou alguns sustos, mais uma vez com Kelvin, que fez um cabeceio perigoso e uma tentativa de bicicleta estranha.

O Corinthians só acertou um contra-ataque, aos 38min, quando Roger ficou frente a frente com o goleiro, mas chutou para fora.

Na sequência, aconteceu a outra polêmica. Após cruzamento da esquerda, Marrony tentou alcançar a bola e reclamou de ter sido puxado por Danilo Avelar. O juiz ignorou as reclamações vascaínas mais uma vez.

O drama corintiano ainda aumentou porque Henriquez acertou um chute no travessão, nos acréscimos. Mas apesar da pressão vascaína até o final, o Corinthians segurou a vitória e fez a festa em casa.