Jô comemora volta ao Timão: ‘Sensação de quando entrei pelo portão pela primeira vez’

Atacante volta ao alvinegro após dois anos e meio atuando fora do país

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2020 21h55
Agência CorinthiansJô se reapresentou no Corinthians nesta terça

Jô está de volta ao Corinthians. Após dois anos, o atacante formado na base do alvinegro comemorou a ida ao CT, onde realizou testes físicos ao lado dos demais jogadores do elenco. Ao todo, 20 atletas foram submetidos a testes nesta terça.

“Sensação de quando entrei por aquele portão (do CT) foi como se estivesse entrando pela primeira vez. Alegria, entusiasmo, vontade de vestir o uniforme e começar a treinar é muito grande. Então, sou grato a todos que me apoiaram nesse retorno, a torcida, diretoria, comissão técnica, enfim todos. Agora é trabalhar pra poder fazer o meu melhor”, declarou o atacante.

A terceira passagem de Jô pelo clube do Parque São Jorge foi confirmada na última semana. Livre no mercado desde a rescisão com o Nagoya Grampus, do Japão, o atacante assinou até o fim de 2023.

Ele poderá participar das atividades, já que o teste para covid-19 deu negativo. Nesta terça, o trabalho foi acompanhado pelo fisioterapeuta Luciano Rosa, e em seguida, no gramado, com alguns dos jogadores. Os grupos foram divididos para manter o distanciamento social no primeiro dia de atividades após a paralisação.

Os clubes paulistas podem apenas fazer testes físicos neste momento. Segundo a determinação do Governo do Estado, os trabalhos com bola só podem ser realizados a partir de 1º de julho. O retorno do Campeonato Paulista segue indefinido.

“Essa volta ajudou bastante para adiantar algumas avaliações dos atletas. Hoje fizemos avaliação aeróbia para ver qual condição atual dos atletas e também analisar em relação ao aeróbio que fizeram durante o período da quarentena para ter esse ganho. Agora na volta estamos seguindo os protocolos com os grupos divididos em campos e deu para monitorar bem. Nos próximos dias teremos mais avaliações de outras variáveis físicas”, explicou o fisiologista Fedato Filho.

* Com Estadão Conteúdo