Jr. Urso admite incômodo com Carille, e Boselli evita críticas: ‘Passado já foi’

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2019 23h40
LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDOBoselli

Júnior Urso e Mauro Boselli foram os autores dos gols da vitória do Corinthians por 3 a 2 contra o Fortaleza, na noite desta quarta-feira (6), na Arena em Itaquera, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Timão voltou a vencer na primeira partida após a saída do técnico Fábio Carille.

Boselli por diversas vezes durante o ano questionou o modo defensivo dos times montados por Fábio Carille. Autor de dois gols na partida desta quarta, o argentino preferiu evitar polêmicas com o antigo treinador e exaltou Coelho.

“Quero ser muito respeitoso pela situação, não gostaria de falar sobre uma pessoa que não está trabalhando mais conosco. Quando um treinador sai é porque as coisas não estão se passando bem em campo, não por culpa dele, mas por culpa nossa. O passado já foi, vamos falar do presente”, disse em entrevista ao Premiere na saída do gramado.

“O Corinthians tem que fazer o que fez hoje em campo. Pode até perder, mas prefiro perder jogando desta maneira, e foi o que nos disse o Coelho. Jogador gosta de ouvir a verdade e hoje vimos essa atitude em campo”, afirmou.

Boselli também comentou a possibilidade da chegada de Tiago Nunes ao clube paulista. O treinador é especulado no Corinthians há alguns dias e deve assinar contrato em breve. A expectativa é que o ex-técnico do Athletico assuma o Timão apenas em 2020.

“Para um atacante é bom. Ele jogava com dois rápidos por fora, com Cirino e Rony, e com Marco Ruben de atacante. Gosto do estilo, mas temos que ver ainda se vai ser ele o treinador”, comentou.

Júnior Urso foi um pouco mais incisivo e admitiu incômodo com algumas entrevistas de Carille em que ele criticava o time. O treinador chegou a algumas vezes citar nominalmente alguns jogadores para se defender, como Pedrinho e Vital.

“Quero agradecer o Carille de todo meu coração. Agradecer a oportunidade. A única coisa que eu acho é que nem todo mundo concordo com as entrevistas. Mas, como eu já disse uma vez, cada ser humano tem um limite. E o Carille já fez muita coisa aqui dentro do Corinthians. Difícil para eu falar, porque eu cheguei nesse ano. Não tem como ficar falando muito, também, muita gente interpreta que o Urso fala demais ou algo do tipo. Não quero assumir esse peso. Corinthians representa muita coisa e não quero assumir esse peso de falador”, afirmou Júnior Urso.

“Carille fez muita coisa aqui dentro, é difícil escutar algumas coisas. O Carille acabou extravasando ali, a gente entende perfeitamente o lado dele. Entendemos, mas nem por isso todo mundo vai concordar com as coisas que foram ditas. Respeitamos, sou grato a ele, ele que me colocou aqui. São águas passadas”, concluiu