Morte da mãe de Johnny Herrera, ex-goleiro do Corinthians, entristece o Chile

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2020 14h54
Reprodução/TwitterJohnny Herrera, ex-Corinthians, perdeu a mãe, vítima fatal do novo coronavírus

A morte de Gladys Muñoz Pacheco, mãe do goleiro Johnny Herrera, aos 79 anos, na última quinta-feira (2), vítima do novo coronavírus, continua comovendo o Chile.

“Queria agradecer a todos. Minha mãe quis vir para cá (Angol, sua cidade natal), então a trouxemos. Fico feliz pelo reconhecimento das pessoas daqui. Obrigado por me acompanharem”, afirmou o ex-goleiro do Corinthians, de 38 anos, atualmente no Universidad de Chile.

Devido à tragédia familiar, Johnny Herrera, bicampeão da Copa América com a seleção chilena, foi capa da revista “La Quarta” na última semana, cujo título foi “Johnny: todos contigo!”

Seguindo as orientações das autoridades locais, o “Samurai Azul”, como o goleiro é conhecido no Chile, não pôde fazer o velório de sua mãe. O enterro foi acompanhado por poucos parentes. Ao retornar à sua casa, em Santiago, o atleta foi recebido por vários torcedores.

Medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000, Herrera jogou no Corinthians em 2006, mas só vestiu a camisa do clube em nove oportunidades. Ele está há dez anos no Universidad Católica e é um dos maiores ídolos do clube.

*Com informações do Estadão Conteúdo