Ninguém sabe como parar Rodriguinho e o novo ataque do Corinthians

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2018 08h42
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians Rodriguinho comemora 1º gol do Corinthians contra o Paraná

Desde que percebeu que não seria bom jogar com os 2 centroavantes que tem no elenco, o técnico Fábio Carille desenvolveu um novo ataque para o Corinthians: alinhou quatro jogadores ofensivos e determinou que Rodriguinho fosse o jogador com mais presença de área, mas alternando com outros atletas. Deu certo: o time foi campeão paulista dessa forma, está invicto na Copa Libertadores e goleou o Paraná pelo Campeonato Brasileiro. Até agora ninguém mostrou que sabe como parar esse novo ataque.

A boa fase dessa tática passa pelos pés de Rodriguinho. Dos últimos 9 gols do Corinthians, cinco foram marcados por ele, de diferentes formas. O meia-atacante evoluiu de diferentes maneiras, no posicionamento, no cabeceio e nos chutes com as duas pernas.

Agora já especula-se que ele pode até ser convocado para jogar na Copa do Mundo pela Seleção Brasileira. Carille destacou a regularidade dele e aprovou: “com essa formação, deixamos ele mais perto do gol. E sabemos da qualidade que ele tem, perna esquerda, perna direita. Com essa formação, ele fica mais perto. De 2016 pra cá, só uma parte do segundo semestre ano passado ele deu uma caída. Em 2016 chamou a responsabilidade, ano passado no Paulista e esse ano muito bem. Se for convocado, será merecido”.

Mas Carille também explicou que o conjunto inteiro precisa funcionar bem para que Rodriguinho faça os gols: “o time sabe que, quando não joga com o 9, tem que estar com a bola nos pés. Temos que encher o campo do adversário, encher com os meias, eles têm esse entendimento”, analisou, para depois completar: “essa está sendo a nossa cobrança, de que, para jogar sem 9, tem de aparecer dentro da área. Sem o 9, esses caras das pontas, os meias, os volantes são importantes”.

De fato o Corinthians mostrou esse entendimento contra o Paraná, pois 3 gols foram marcados em jogadas bem trabalhadas, com a bola no chão. Outro saiu de uma arrancada de Sidcley, após roubada de bola no meio-campo.

Agora o Corinthians contratou um novo centroavante: Roger, ex-Botafogo e Internacional. Mas Carille não poderá contar com ele em todos jogos. Na Copa do Brasil ele está fora por já ter defendido o Internacional nesta competição. E na Libertadores ele só poderá ser inscrito a partir do mata-mata. “Sei que não vou contar com o Roger na Copa do Brasil. Pela Libertadores só a gente classificando. Então nossa cobrança é para que os jogadores de trás cheguem para fazer mais gols”, concluiu o técnico corintiano.