No único duelo entre Carille e Cuca, Corinthians venceu com tática defensiva

  • Por Jovem Pan
  • 10/04/2019 11h50
Palmeiras/ DivulgaçãoCom gol de Jadson, Corinthians recuou e anulou o Palmeiras no Allianz Parque

Com a final entre Corinthians e São Paulo, os técnicos Fábio Carille e Cuca serão protagonistas da final do Campeonato Paulista, no próximo domingo (10). E eles não possuem um longo histórico de duelos. Até agora só se enfrentaram uma vez, com grande vitória do treinador corintiano, por causa de uma tática defensiva bem aplicada.

O duelo aconteceu em julho 2017, no jogo entre Palmeiras e Corinthians, no Allianz Parque. O Timão estava em ótima fase e já tinha se consolidado como favorito ao título. O Palmeiras vinha de derrotas duras, inclusive para o próprio rival, na final do Campeonato Paulista.

E as fases opostas ficaram refletidas em campo: o Palmeiras controlou o jogo o tempo inteiro, mas não conseguiu acertar os passes e chutes decisivos. Já o Corinthians ficou retrancado e conseguiu sucesso nas poucas vezes que chegou ao ataque. No 1º tempo, Guilherme Arana sofreu pênalti, cobrado com sucesso por Jadson. Depois disso, o Timão ficou focado na marcação, estratégia que deu certo.

Na etapa final, quando o Palmeiras se abriu, colocando até um atacante (Róger Guedes) na lateral direita, o Corinthians aproveitou. Arana atacou nesse setor e fez o gol da vitória. A grande atuação do lateral esquerdo gerou o meme “Aranas Parque”, em referência à arena Allianz Parque.

O Corinthians até caiu de produção no 2º turno do Brasileirão, mas tinha uma grande vantagem e venceu o Palmeiras novamente, quando o rival estava sob comando de Alberto Valentim. Com estes resultados, o Timão acabou sendo campeão brasileiro de 2017.

Carille saiu do time em 2018, mas voltou ao clube no começo de 2019 e novamente faz um bom trabalho. Cuca assumiu o São Paulo na semana passada, conseguiu a vaga na final e agora terá uma revanche, em um jogo ainda mais decisivo. O duelo de técnicos tão vencedores com certeza será um atrativo especial para o clássico.