Tietado até por rivais, Carille dribla fama com óculos e boné: “vida mudou”

  • Por Jovem Pan
  • 18/04/2018 08h00
Alex Silva/Estadão ConteúdoTécnico do Corinthians há 15 meses, Fábio Carille é "low profile", mas lida bem com a fama

Quinze meses. 450 dias. 10800 horas. 648000 minutos. 38800000 segundos. A forma, nesse caso, importa menos que o conteúdo. Desde que estreou no comando técnico do Corinthians, há exatos um ano e três meses, Fábio Carille viu a sua vida virar de ponta-cabeça. O cara simples, que cresceu em Sertãozinho imerso na tranquilidade que só o interior pode oferecer, virou o treinador do clube mais popular de São Paulo. Conquistou três títulos. Envolveu-se em polêmicas. Ganhou até sósia. Transformou-se em celebridade.

Mas, para Carille, simplicidade não se perde.

Rotina, não se muda.

Nem, que, para isso, o custo seja o advento de dois acessórios pouco usuais em um até então sóbrio estilo de vestimenta.

“Agora é tudo com boné e óculos, né?”, brinca o treinador, em entrevista exclusiva a Flavio Prado que vai ao ar no próximo fim de semana, na Rádio Jovem Pan. “A minha vida mudou muito. Mas eu procuro fazer as mesmas coisas de antes. Procuro ir ao shopping, ao parque… Mas agora é tudo com boné e óculos, para eu conseguir fazer tudo aquilo que quero.”

Carille não se opõe aos dois novos artigos de seu vestuário. Não é por isso, porém, que não se incomoda com a fama. O carinho dos admiradores é como um combustível para o treinador, que nunca sonhou com tamanha popularidade – e se engana quem pensa que os fãs são apenas corintianos.

“Está tudo muito gostoso, porque não é só o torcedor do Corinthians que se aproxima. Tem torcedores de outros times que pedem para tirar foto, dar um abraço e vêm até mim para me parabenizar pelo meu trabalho. Eu lido muito bem com essas situações.”

Não é difícil prever, portanto, que o “ônus” de ser famoso praticamente não afetou o dia a dia do atual bicampeão paulista. “(A fama) não me atrapalhou. No dia em que eu quero um pouco mais de sossego, fico em casa. E, quando estou mais tranquilo, já saio de casa sabendo que os torcedores vão se aproximar, pedir para tirar foto… Eu já saio preparado.”

Carille também falou sobre o planejamento para o restante da temporada e as expectativas para Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores. A entrevista vai ao ar, na íntegra, no próximo fim de semana, na Rádio Jovem Pan. Fique ligado!