Da mão de Jô ao peito de Kazim: sete momentos do hepta alvinegro

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2017 23h45 - Atualizado em 16/11/2017 00h28
Montagem / Agência CorinthiansO herói improvável e o artilheiro do Timão, Kazim e Jô ajudaram o Corinthians a conquistar o sétimo título nacional

“Ei, você aí, começa a fazer festa que o hepta vem aí”… o canto foi entoado pela torcida do Corinthians nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro e confirmado nesta quarta-feira (15), na partida contra o Fluminense, pela 35ª rodada. Mas, até consolidar o sétimo título nacional de sua história e poder soltar o grito de campeão, o Corinthians e a sua torcida tiveram que percorrer um longo e árduo caminho.

A Jovem Pan apresenta sete momentos que marcaram o hepta brasileiro do Corinthians. Confira:

Grêmio 0 x 1 Corinthians – 25 de junho

Grêmio e Corinthians se enfrentaram pela primeira vez no Brasileirão 2017 na 10ª rodada. Apesar de a competição estar no início, as duas equipes já despontavam como favoritas ao título. Com 23 pontos, um a mais que o Grêmio, o Corinthians tentava manter a liderança e a invencibilidade na competição. E mesmo jogando na casa do adversário, o time comandado por Fábio Carille bateu os gaúchos por 1 a 0, com gol de Jadson. Cássio ainda defendeu um pênalti de Luan.

Chapecoense 0 x 1 Corinthians – 23 de agosto

Líder, com boa vantagem na ponta da tabela, o Corinthians havia perdido a invencibilidade um jogo antes – caiu em casa para o Vitória, que lutava contra a degola. O duelo contra a Chapecoense, pela 20ª rodada passou a ser fundamental, já que os rivais poderiam encostar. Com muitos desfalques, o Timão não fez um grande jogo, mas se mostrou eficiente e venceu o adversário, fora de casa, por 1 a 0. Jô foi o autor do gol salvador, aos 45 minutos da etapa final.

Corinthians 1 x 0 Vasco – 17 de setembro

Derrotas em casa para o lanterna Atlético-GO e no clássico para o Santos, na Vila Belmiro. O retrospecto não era bom e o time começava a dar sinais de desgaste. Veio então o duelo contra o Vasco, em casa, na 24ª rodada. Jogo difícil. E assim como aconteceu diante da Chape, Jô entrou em ação e garantiu a vitória. No entanto, dessa vez o camisa 7 usou o braço para marcar. O lance gerou muita polêmica, mas ajudou o Timão a manter a vantagem de 10 pontos na ponta.

São Paulo 1 x 1 Corinthians – 24 de setembro

Depois de uma semana conturbada após o gol irregular de Jô na vitória sobre o Vasco, o Corinthians foi ao Morumbi encarar o São Paulo, que lutava contra o rebaixamento. A pressão era toda do adversário que, diante de 60 mil torcedores, foi para cima. Petros abriu o placar no primeiro tempo, mas Clayson, que viria a se tornar um talismã de Carille, entrou na etapa final e deixou tudo igual. Resultado importante que manteve o Corinthians com ampla vantagem na liderança.

Treino na véspera do Derby – 4 de novembro

Na semana que antecipou o clássico contra o Palmeiras, um grupo de torcedores do Corinthians se reuniu com jogadores e diretoria para cobrar a reação do time após tropeços diante do Bahia, Grêmio, Botafogo e Ponte Preta. Além disso, na véspera do Derby, mais de 30 mil pessoas compareceram à Arena Corinthians para acompanhar o último treino da equipe e demonstrar apoio ao time. A intervenção dos corintianos deu resultado.

Corinthians 3 x 2 Palmeiras – 5 de novembro

O Derby válido pela 32ª rodada é apontado por muitos como o melhor jogo do Brasileirão. O Corinthians vinha de quatro jogos sem vitórias, enquanto o Palmeiras estava em ascensão e sonhava em encostar no líder. Apoiado por mais de 40 mil torcedores, o Timão levou a melhor sobre o rival e venceu por 3 a 2, em um duelo marcado por gol polêmico, expulsão e provocação. O resultado fortaleceu o líder, o deixando mais próximo do título e pondo fim as chances do Verdão.

Corinthians 1 x 0 Avaí – 11 de novembro

Corinthians e seus heróis improváveis. Faz parte da história alvinegra e no Brasileirão deste ano não poderia ser diferente. E dessa vez coube ao atacante Kazim assumir esse papel. Usando o peito, o inglês naturalizado turno marcou o gol da vitória sobre o Avaí e fez com que o Timão se aproximasse ainda mais do título nacional. Foi o terceiro gol do camisa 18 na temporada, o primeiro dele no Campeonato Brasileiro.