De 4ª força a melhor do Brasil: como o Corinthians celebra o seu 107º aniversário

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2017 09h00
Contestados no início da temporada, Carille, Jô, Arana e Rodriguinho deram a volta a por cima e hoje são os grandes destaques do Corinthians, campeão paulista e líder do Brasileirão

Bi mundial, campeão da Libertadores, hexa brasileiro, dono de 28 paulistas. A lista de títulos do Sport Club Corinthians Paulista é vasta e contribuiu para que ele se tornasse em um dos mais populares do país. E nesta sexta-feira (1º), o clube completa mais um ano de história, o 107º aniversário. Nada melhor do que comemorar a data na liderança do Brasileirão, em uma temporada marcada pela superação, recordes e um futebol de qualidade.

Apontado por parte da imprensa como a quarta força de São Paulo no início do ano, o Corinthians conseguiu mostrar em campo que as previsões estavam equivocadas. Em 53 jogos disputados até o momento, o time perdeu apenas quatro. Foram 32 vitórias, 73 gols marcados e 28 sofridos. Números impressionantes, que fizeram do Corinthians o melhor do Brasil, para desespero dos rivais. A Jovem Pan apresenta cinco motivos para os torcedores comemorarem o aniversário do clube e almejarem novas conquistas:

Campanha histórica

Depois do título estadual, o Corinthians iniciou sua trajetória no Brasileirão de forma arrasadora. Nos primeiros 19 jogos, foram 14 vitórias e cinco empates, números que garantiram ao time o melhor turno da história dos pontos corridos. A primeira derrota aconteceu apenas no segundo jogo do returno, diante do Sport – na sequência perdeu para o Atlético-GO. A vantagem para o vice-líder segue grande (10 pontos), mas o sinal de alerta está ligado, segundo o técnico Fábio Carille.

GERO RODRIGUES/ESTADÃO CONTEÚDO

Artilheiro inédito

Em 59 edições do Campeonato Brasileiro, o Corinthians nunca teve um artilheiro. Os mais próximos de liderarem a tabela de goleadores foram Carlos Tevez em 2005, quando marcou 20 gols contra 22 de Romário (Vasco), e Marcelinho Carioca em 1998, que marcou 19 e foi superado por Viola (Santos), autor de 21. Este ano, Jô pode pôr fim ao jejum. O camisa 7 alvinegro divide a artilharia do Brasileirão com Henrique Dourado (Fluminense), com 12 gols.

RODRIGO COCA/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

Defesa sólida

Um dos pontos fortes, se não o maior, do Corinthians na temporada 2017 é a sua defesa. Nos 53 duelos disputados até o momento, a meta alvinegra foi furada apenas 28 vezes. No Brasileirão, apenas 11 gols foram sofridos – em 2015, por exemplo, a defesa do hexa, formada por Gil e Felipe, sofreu 31 gols em 38 partidas. O desempenho defensivo do Timão é tão impressionante, que Cássio, Fágner e Balbuena foram convocados para as seleções Brasileira e paraguaia.

LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C

Carille em alta

A desconfiança em torno de Fábio Carille era enorme no início da temporada. O treinador que em 2016 falhou quando assumiu o cargo de forma interina conseguiu dar a volta por cima este ano e é um dos grandes responsáveis pelo excelente momento vivido pelo Corinthians. Sem reforços de peso, o treinador montou um time competitivo e eficiente. Soube extrair o melhor de cada atleta, assim como fazia seu mentor e ídolo alvinegro, Tite.

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

A força do terrão

No Brasil, quando falta dinheiro para investir em reforços, os times recorrem à base. No Corinthians não foi diferente este ano. E para a alegria dos alvinegros, a receita deu certo. Guilherme Arana, Maycon, Pedro Henrique e Pedrinho se juntaram a Fágner e Jô, também formados no “terrão”, para defenderem o time na temporada. Os corintianos mais saudosistas vão dizer que já viram um filme assim, lá em 1990, com Ronaldo, Marcelo Djian, Márcio Bittencourt, Dinei…

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians/Divulgação