De Kazu a Popó, veja 10 revelações da Copinha de 2019

  • Por Jovem Pan
  • 25/01/2019 08h00
Miguel SchincariolGabriel Martinelli, de apenas 17 anos, correspondeu às expectativas no Ituano e é alvo de times grandes

A final da Copinha será nesta sexta-feira (25), entre São Paulo e Vasco, mas, em uma competição sub-20, o título não é necessariamente o mais importante. Às vezes, é mais relevante a profissionais e espectadores observar os talentos que foram revelados nos jogos. E, neste ano, novamente surgiram boas promessas em diversos times. A lista abaixo, com 10 grandes revelações, tem no máximo um jogador por clube. Assim é possível ter uma percepção melhor de como surgiram talentos em diferentes equipes. Confira!

Antony (São Paulo)

Atacante de muita habilidade, ele cresceu durante a competição. Após ser discreto nos jogos mais fáceis, ele cresceu nos momentos mais importantes e foi decisivo.

Outros destaques do São Paulo foram o zagueiro Morato, os volantes Diego e Rodrigo Nestor e o centroavante Gabriel Novaes – este é o artilheiro da competição até agora, com 9 gols.

Davó (Guarani)

A grande surpresa da Copinha tem diversos destaques. Davó foi quem mais se destacou, principalmente porque fez 4 gols contra o Inter. Ele mostrou bom poder de finalização e também parece ter recursos para jogar fora da área.

O lateral esquerdo Bidu, o volante Pedro Acorsi e o meia Renan também chamaram atenção no Guarani.

Erick (Galvez)

O time do Acre foi eliminado na 3ª fase, mas uma história de superação fez com que os jogadores aparecessem mais. E o artilheiro do time, Erick, foi beneficiado por isso, pois foi contratado pelo Vasco.

Sidney, lateral da equipe, também se deu bem e receberá chance no sub-20 do Oeste (SP).

Fabrício Oya (Corinthians)

É um meia de muita técnica, que sabe bater bem na bola para passar ou finalizar. Às vezes falta intensidade ou dinâmica para ele, mas ele deixou uma boa impressão no geral. Deve ter chances no time profissional em breve.

O zagueiro Caetano, o volante Roni e os atacantes Janderson e Nathan também mostraram valor na Copinha.

Gabriel Martinelli (Ituano)

Mesmo em um time do interior, ele já era visto como promessa desde antes da Copinha. Isso porque o atacante já passou por times maiores e foi observado por equipes estrangeiras, como Manchester United. Questões familiares fizeram ele disputar a Copinha pelo Ituano. E Martinelli fez 6 gols, mesmo jogando só até a 2ª fase. Agora ele já está no elenco profissional do time de Itu, mas em breve deve ser negociado.

João Diogo (Figueirense)

O atacante foi o grande destaque do time que eliminou o atual campeão Flamengo. Ao todo ele fez 7 gols e mostrou muito recurso para balançar a rede. Vai virar profissional e já está sendo especulado em times maiores.

Kazu (Grêmio)

O lateral esquerdo chamou atenção pelo apelido, referência ao japonês que defendeu o Santos na década de 90, mas depois se destacou em campo também. Ele fez 2 gols na Copinha e mostrou muita qualidade para atacar. Uma pena ter se lesionado na última partida do time, pois provavelmente já ia ser aproveitado no time profissional.

O Grêmio fez boa campanha e viu outros jogadores chamarem atenção também, como Guilherme e Léo Chu.

Lucas Santos (Vasco)

Com apenas 1,64m, o meia de 19 anos foi o cérebro do Vasco na Copinha. E além de armar as jogadas, ele também apareceu bem para finalizar, marcando 4 gols.

O atacante Tiago Reis tem 8 gols e também tem sido decisivo. Os volantes Caio Lopes e Bruno Gomes também chamaram atenção.

Vinícius Popó (Cruzeiro)

O atacante tem apenas 17 anos, é visto como uma joia e por isso o Cruzeiro foi cauteloso para lançá-lo no time sub-20. Mas ele aproveitou as chances que recebeu, fez 5 gols ao todo e mostrou que deve queimar etapas para virar profissional em breve.

Zé Eduardo (Visão Celeste)

O time do Rio Grande do Norte surpreendeu e chegou nas oitavas de final da Copinha. Isso se deve, em grande parte, ao atacante Zé Eduardo, que fez 7 gols. O Cruzeiro observou o garoto de 19 anos e já conseguiu contratá-lo.