O que se sabe até agora sobre o caso da acusação de estupro de Neymar

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2019 17h30 - Atualizado em 03/06/2019 17h56
Reprodução/InstagramEntenda aqui os principais pontos da história

Neymar ganhou as manchetes de todos os jornais nesse final de semana, mas não foi por nada que fez dentro das quatro linhas do gramado. Na noite do último sábado (1º), caiu como uma bomba a informação de que o craque da seleção brasileira estava sendo acusado de estupro por uma jovem brasileira.

A informação inicial divulgada era que uma jovem havia registrado um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, contra Neymar, o acusando de estupro. Segundo relato da mulher, ela teria conhecido o jogador via Instagram. Entre uma conversa mais picante e outra, o craque do PSG convidou a moça para uma visita a Paris. Por meio de um assessor, ela recebeu passagem e hospedagem. O suposto estupro teria acontecido no dia 15 de maio, no Hotel Sofitel Paris Arc Du Triomphe.

Na madrugada de sábado para domingo (2), após a exposição do caso, Neymar usou o Instagram para dar sua versão. O jogador gravou um vídeo em que expõe a conversa com a suposta vítima – mostrando inclusive vídeos e fotos íntimas.

“Eu estou sendo acusado de estupro. É uma palavra pesada, é uma coisa muito forte, mas é o que está acontecendo no momento. (…) Muito triste escutar isso, porque quem me conhece sabe do meu caráter, sabe da minha índole, sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo”, disse no vídeo.

As mensagens mostram que, no dia 16, um dia após a moça ter sofrido a suposta violência, ela continuou conversando com Neymar, inclusive tentou marcar um novo encontro e lhe pediu um presente para levar ao filho. Mas o encontro não aconteceu.

Por ter exposto fotos e vídeos da jovem, o jogador agora terá que responder também pelo crime previsto no artigo 218-C do Código Penal. “Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio – inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”, diz a lei.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro fez diligências à Granja Comary domingo e segunda-feira (3). O craque foi intimado a depor e terá que comparecer na próxima sexta-feira (7) para prestar esclarecimentos.

Em entrevista à TV Bandeirantes, Neymar Pai afirmou que o filho está sofrendo uma tentativa de extorsão. “É uma pessoa acusando o Neymar, mas temos provas de que nada aconteceu. O Neymar caiu nesta armadilha. Agora temos de fazer o possível para mostrar a verdade, porque hoje nem namorar ele vai poder mais”, afirmou.

Em outra entrevista para a Band, o pai de Neymar afirmou que prefere ver o filho sendo acusado por um crime de internet, do que por estupro. “Não tínhamos uma escolha. Eu prefiro um crime de internet ao de estupro. Mas ele preservou a imagem e o nome. Ele precisava se defender rapidamente. É melhor ser verdadeiro e mostrar o que aconteceu. Sabíamos da chantagem, mas não da coragem de fazer um B.O. em cima de uma situação dessas.”

Nesta segunda, o vídeo que expõe a conversa foi apagado do Instagram. Também nesta segunda, foi divulgado que a moça entregou um “dossiê” à polícia com imagens do jogador. Um laudo médico relata que ela foi apontada com hematomas, problemas gástricos, perda de peso e sintomas de stress pós-traumático. Os exames foram feitos no dia 21 de maio, cerca de uma semana após a suposta violência.

Edu Gaspar afirmou que a CBF ofereceu assessoria jurídica para Neymar durante sua defesa. Quem também se manifestou sobre o caso foi a Nike, uma das principais patrocinadoras do atleta. Em nota divulgada pela marca, afirmam que estão “profundamente preocupados” e que seguem “acompanhando de perto” a situação.