Falcao revela que sonha em disputar primeira Copa do Mundo da carreira

  • Por EFE
  • 02/02/2018 15h55
Facebook/Reprodução Facebook/Reprodução Falcao Garcia ficou fora da Copa de 2014 por conta de uma lesão

O atacante colombiano Falcao García afirmou nesta sexta-feira (2) que seria um sonho disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, a primeira de sua carreira depois de perder o Mundial de 2014, no Brasil, por causa de uma grave lesão.

“Tenho uma responsabilidade com meu clube, mas é certo que sonho em jogar meu primeiro Mundial. Perdi o do Brasil. É uma grande oportunidade. Me preparo todos os dias e espero chegar em grande nível em todos os aspectos, físico e mental”, disse o atacante.

Falcao avaliou que a Colômbia tem uma equipe de grande qualidade individual, mas alertou que isso não será suficiente. Para o artilheiro, será preciso jogo coletivo para que a seleção vá além das quartas de final, resultado obtido no Brasil.

O artilheiro está em grande fase no Monaco nesta temporada: são 22 gols em 28 jogos em todas as competições. No Campeonato Francês, Falcao balançou a rede 16 vezes em 19 jogos.

“Os atacantes não vão marcar em todas as partidas. Passei muitas vezes por isso na minha carreira (…). Na minha experiência, me ajuda ficar tranquilo. Os gols voltam sozinhos”, afirmou.

Falcao lembrou da grave lesão que sofreu há quatro anos que o impediu de disputar a Copa do Mundo de 2014, quando estava no auge da carreira, e aproveitou para pedir mais proteção aos jogadores.

“Quando lesionei meu joelho há quatro anos, o árbitro sequer marcou a falta. Temos que evitar que esse tipo de situação ocorra de novo para preservar o jogo e os jogadores”, afirmou.

O atacante citou como exemplo uma entrada do português Rolando, do Olympique de Marselha, no último fim de semana. Falcao recebeu sete pontos no joelho, mas o rival não foi punido no lance.

“Os jogadores não têm a proteção que deveriam ter. O que não quer dizer que os que fazem as faltas são mal-intencionados. Ronaldo não tinha a intenção de me machucar, mas certas situações são perigosas”, concluiu o artilheiro.