Favoritismo é armadilha para o Flamengo, diz Diego Alves

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2020 18h48
Alexandre Vidal/CRFFlamengo treina no Estádio Romelio Martínez para enfrentar o Junior Barranquilla

Goleiro titular do Flamengo, Diego Alves admitiu em coletiva nesta terça-feira que o favoritismo pode se transformar em uma armadilha para o rubro negro na disputa do bicampeonato da Copa Libertadores. O time estreia no Grupo A nesta quarta-feira, diante do Junior Barranquilla, na Colômbia, ás 21h30 (horário de Brasília).

“Deixamos isso mais para fora do campo. É um debate dos jornalistas. O favoritismo se faz dentro de campo, mas claro que o Flamengo tem muita visibilidade pelo que fizemos no ano passado. Mas não podemos cair nessa armadilha”, disse.

Capitão da equipe ao lado de Everton Ribeiro e Diego Ribas, o goleiro prega respeito aos adversários colombianos e também aos equatorianos Independiente del Valle e Barcelona de Guaiaquill, que completam a chave. “Temos atenção a todos os adversários. São viagens longas para nós. Vamos buscar a classificação, mas é um grupo complicado”.

Os quatro desfalques na estreia – Bruno Henrique, Rafinha, Rodrigo Caio e Willian Arão não vão até a Colômbia, não preocupam Diego Alves. “Este ano estamos reforçados, mais completos. Ganhamos em qualidade. Nós seguimos nosso trabalho, mantivemos a base, com reforços. A cada ano, com as conquistas, tudo fica mais difícil.”

Segundo o goleiro, a campanha irretocável em 2019 e o início arrasador em 2020 não tiraram a concentração da equipe. “Cada partida tem sua importância. O Flamengo de hoje tem mais respeito a nível internacional por tudo o que ganhou, mas nós damos importância igual a todos os jogos.”

Durante o treino realizado no Estádio Romelio Martínez, local do jogo, Jorge Jesus orientou Michael, que deve substituir Bruno Henrique. O jogador teve bom desempenho na goleada por 4 x 1 sobre a Cabofriense, no último sábado, pelo Campeonato Carioca.