Flamengo será julgado pelo TJD-RJ por gritos homofóbicos contra o Fluminense

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2020 09h39
MARCOS VIDAL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOTorcida do Flamengo

O Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Rio de Janeiro (TJD-RJ) vai julgar o Flamengo, na próxima quinta-feira (20), pelos gritos homofóbicos no clássico contra o Fluminense, dia 12 de fevereiro, pela semifinal da Taça Guanabara.

O Flamengo foi enquadrado nos artigos 243-G e 191(três vezes: pela violação ao Regulamento Geral das Competições, ao Código Disciplinar da Fifa e pelo Estatuto do Torcedor) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). A denúncia foi realizada pelo procurador Luís César.

O primeiro diz respeito à prática de “ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”, e o segundo trata de “deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento, de regulamento, geral ou especial, de competição”.

Depois da conquista da Supercopa do Brasil, ao derrotar o Athletico-PR, por 3 a 0, em Brasília, no domingo pela manhã, o time do Flamengo viajou nesta segunda-feira para Quito, no Equador, onde vai enfrentar o Independiente del Valle, quarta-feira, pelo primeiro jogo da Recopa Sul-Americana.

Gabriel e Léo Pereira estão fora da partida. O atacante cumpre suspensão por ter sido expulso na final da Libertadores diante do River Plate, enquanto o zagueiro sofre com uma lesão na coxa esquerda.

O técnico Jorge Jesus vai treinar a equipe nesta terça-feira quando vai definir o time que vai entrar em campo. A dupla de zaga mais uma vez será formada por Gustavo Henrique e Rodrigo Caio. Pedro deverá ficar com a vaga de Gabriel no ataque.

*Com informações do Estadão Conteúdo