Flamengo vence o Internacional e abre boa vantagem nas quartas da Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 21/08/2019 23h25
Alexandre Vidal & Marcelo Cortes / Flamengo

O Flamengo venceu o Internacional por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (21), no Maracanã, pelo duelo de ida das quartas de final da Copa Libertadores. Os dois gols do Rubro-Negro foram marcados por Bruno Henrique.

O Flamengo dominou boa parte do primeiro tempo e fechou os 45 minutos iniciais com 70% de posse de bola. Foram seis finalizações e três chance claras de gol do Rubro-Negro. O Inter, por outro lado, finalizou quatro vezes, mas não teve nenhuma chance clara.

Mesmo pressionando, a defesa dos gaúchos tomava conta da partida. Víctor Cuesta e Rodrigo Moledo, seguros como sempre, ganhavam a maioria dos lances dos atacantes flamenguistas. Guerrero pouco produziu para o Colorado e foi neutralizado por Rodrigo Caio.

Já no segundo tempo, a qualidade técnica dos jogadores de frente do Fla fez a diferença. Bruno Henrique abriu o marcador aos 29 minutos. Depois de dividir com a zaga, a bola sobrou para Gerson, que deu só um toquinho para o camisa 27 ter o gol vazio e abrir o marcador. Aos 33, o Rubro-Negro aumentou o placar, novamente com Bruno Henrique. O atacante recebeu de Gabigol na entrada da área, girou e finalizou para fazer o 2 a 0.

Gabigol teve a chance de aumentar ainda mais o marcador. Bruno Henrique passou por Lomba e tocou para trás. Gabriel estava sozinho dentro da pequena área, mas furou. Nico Lópéz teve uma grande chance de diminuir a vantagem rubro-negra. O uruguaio fez boa jogada, entrou na área, cortou Rodrigo Caio e finalizou. A bola passou raspando a trave de Diego Alves.

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (28), no Beira-Rio, às 21h30. O Rubro-Negro pode perder até por um gol de diferença que fica com a vaga.

Ficha técnica de Flamengo x Internacional

Flamengo

Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Cuéllar, Willian Arão, Arrascaeta (Gerson) e Everton Ribeiro (Berrío); Bruno Henrique (Piris da Motta) e Gabigol

Técnico: Jorge Jesus

Cartões Amarelos: Willian Arão e Rafinha

Internacional

Marcelo Lomba; Bruno, Víctor Cuesta, Rodrigo Moledo e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson (Guilherme Paredes), Patrick e D’Alessandro (Nico López); Rafael Sóbis (Wellington Silva) e Guerrero

Técnico: Odair Hellmann

Cartões Amarelos: Patrick e Guerrero

Público: 66.366 presentes (60.797 pagantes)

Renda:R$ 4.758.998,75