Após acusação de agressão, Maxwell deve deixar diretoria do PSG e voltar ao Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2019 18h59
Reprodução/FacebookMaxwell

Os jornais franceses “L’Equipe” e “Le Parisien” divulgaram nesta segunda-feira (12) que Maxwell deve deixar seu cargo na diretoria do PSG para voltar ao Brasil. O ex-jogador foi acusado meses atrás de agressão contra a ex-esposa, Giulia Nagamine.

A imprensa francesa afirma que as acusações teriam motivado a volta de Maxwell ao País. O cartola deixaria sua posição na diretoria do PSG para ser um embaixador do clube no Brasil. Ele chegaria para substituir Raí, que atualmente é diretor do São Paulo e não participa mais dos eventos do clube francês.

Denúncia de agressão

O ex-jogador Maxwell, com passagens pela seleção brasileira, PSG e Barcelona, está sendo acusado pela ex-mulher, Giulia Reverendo Andrade, de agressão. Um boletim de ocorrência contra o jogador já foi aberto. Maxwell nega as acusações. A Polícia Civil de Minas Gerais confirmou a denúncia.

“A Polícia civil informa que logo após ciência dos fatos, medidas imprescindíveis a apuração começaram a ser realizadas, afim de preservar a integridade dos envolvidos e as investigações em atendimentos aos preceitos legais e constitucionais, o inquérito policia tramita em segredo de justiça”, afirmou a polícia à época.