Arsenal vence de virada e Chelsea empata fora de casa pelas semifinais da Liga Europa

  • 02/05/2019 19h30 - Atualizado em 02/05/2019 19h47
Divulgação UEFAChelsea, de Hazard, e Arsenal, de Lacazette, se deram bem na abertura das semifinais da Liga Europa

As semifinais da Liga Europa tiveram início nesta quinta-feira (2) e duas equipes inglesas se deram bem na penúltima fase da competição continental. Jogando em casa, no Emirates Stadium, o Arsenal bateu o Valencia por 3 a 1, de virada, enquanto o Chelsea foi buscar um empate em 1 a 1 com o Eintracht Frankfurt, fora de casa.

Com o resultado, o Arsenal poderá até perder por um gol de diferença no jogo de volta, na próxima quinta-feira (9), que confirmará sua classificação para a decisão. Já o Chelsea, jogará por uma vitória simples diante de sua torcida para seguir à final, marcada para acontecer no dia 29 deste mês, em Baku, no Azerbaijão.

Susto e alívio

O confronto entre Arsenal e Valencia começou surpreendentemente com os espanhóis no campo de ataque. Foi dos visitantes a primeira boa chance do jogo. Aos 7 minutos, uma cobrança de falta na área assustou o goleiro Petr Cech. A defesa tentou fazer a linha de impedimento, mas foi surpreendida por rápido cruzamento rasteiro, que Ezequiel Garay, na pequena área, inesperadamente finalizou por cima do travessão.

Mais ofensivo, o Valencia abriu o placar três minutos depois. Após cobrança de escanteio na área, Rodrigo escorou na segunda trave e a bola sobrou para Mouctar Diakhaby cabecear para as redes, entre três marcadores, quase em cima da linha.

A festa espanhola não durou muito tempo. Lacazette precisou de oito minutos para virar o placar. Aos 17, Pierre-Emerick Aubameyang investiu pela esquerda, atraiu a marcação e o goleiro e deu passe açucarado para Lacazette, livre de qualquer marcador, só empurrar para as redes.

O francês voltou à carga aos 25. Após cruzamento da direita, Lacazette cabeceou na área, o goleiro brasileiro Neto falhou e só conseguiu fazer a defesa já dentro das redes. O árbitro confirmou o lance pela tecnologia da linha de gol.

Depois de buscar a virada, o Arsenal não desacelerou e seguiu melhor em campo no segundo tempo. Diante de um acuado Valencia, o time da casa impôs pressão nos primeiros 20 minutos da etapa final e criou boas oportunidades para abrir uma goleada. Só não o fez porque Lacazette trocou de papel: de herói passou a virar o vilão do ataque londrino.

Aos 17, Aubameyang descolou grande cruzamento da esquerda, mas o atacante francês furou ao tentar a cabeçada. Três minutos depois, mesmo em posição de impedimento (não marcado pela arbitragem), Lacazette perdeu duas chances em sequência na pequena área.

Nos instantes finais do duelo, o Arsenal sacramentou o triunfo aos 45 minutos. Desta vez, após atuar como “garçom”, Aubameyang definiu a partida ao completar cruzamento da esquerda na pequena área.

Sobrou emoção

O Chelsea começou o jogo exercendo forte marcação na saída de bola do Eintracht, que concentrava suas jogadas pela direita com Danny da Costa, sempre com muita velocidade, mas nem sempre com qualidade técnica.

Com rápida troca de passes e muita velocidade, o Eintracht quebrou a marcação inglesa e passou a dominar o jogo. Aos 17 minutos, o goleiro Kepa fez boa defesa, após jogada de Danny da Costa. Aos 20, Abraham, livre, chutou por cima.

O gol estava “maduro” e saiu aos 22. Em rápido contra-ataque, Kostic escapou pela esquerda e cruzou para a finalização de cabeça de Jovic, que marcou o seu nono gol em 13 jogos na Liga Europa.

Com a vantagem, o Eintracht passou a atuar no contra-ataque. Foi um erro. Deixou o Chelsea tocar a bola e as chances apareceram. Aos 26, Pedro chutou com perigo. Aos 41, foi a vez de Loftus-Cheek assustar o goleiro Trapp.

No último minuto da primeira etapa, Pedro aproveitou uma sobra de bola dentro da área alemã para bater rápido e empatar o jogo. Foi o quarto gol do espanhol, em 12 jogos pela competição europeia.

O segundo tempo foi totalmente diferente. O Eintracht Frankfurt sentiu a parte física e viu o Chelsea dominar a partida. O time inglês praticamente atuou o tempo todo no campo do adversário. Loftus-Cheek e Willian tiveram boas chances. Em cobrança de falta, David Luiz chegou a acertar o travessão.

Aos 16 minutos, Hazard entrou no lugar de Willian. O gol do Chelsea parecia inevitável. O Eintracht não tinha força para buscar um contra-ataque. A equipe de Londres acumulou oportunidades. Mais uma vez Loftus-Cheek e David Luiz tentaram. Hazard também errou o alvo.

O Chelsea deixou escapar a vitória e ainda viu o Eintracht ressurgir nos minutos finais, após a entrada do português Paciência. O time alemão teve três ótimas oportunidades para vencer, mas o empate foi o mais justo.

Com informações de Agência Estado