Balotelli se revolta com racismo, ameaça deixar campo, volta e faz golaço no Italiano

  • Por Jovem Pan
  • 03/11/2019 14h43 - Atualizado em 03/11/2019 14h52
Reprodução/Instagram/BalotelliBalotelli foi alvo de cânticos racistas

O futebol italiano registrou mais um caso de racismo neste domingo (3). Na vitória do Hellas Verona por 2 a 1 sobre o Brescia, o atacante Mario Balotelli foi alvo de cânticos preconceituosos da torcida adversária. Nervoso, o centroavante até cogitou deixar o jogo, mas foi convencido a ficar. No fim, ele ainda marcou o único gol da sua equipe.

O episódio aconteceu aos 8 minutos do segundo tempo, quando Balotelli protegia a bola perto da bandeira de escanteio. Irritado com os gritos racistas, ele pegou a bola com as mãos antes de ela sair e a chutou em direção aos torcedores.

Balotelli ameaçou sair de campo, mas foi contido pelos jogadores que estavam em campo. Em seguida, a partida foi paralisada por três minutos e só foi reiniciada quando o sistema de som do estádio pediu para que a torcida parasse com os cânticos.

Com a bola rolando, o Verona vencia por 2 a 0 até que aos 40 minutos do segundo tempo, quando Balotelli acertou um belo chute de fora da área, no ângulo, para diminuir a partida e calar a torcida mandante.

O resultado deixa o Brescia, time de Balotelli, na 18ª colocação na tabela do Campeonato Italiano, dentro da zona de rebaixamento.

Na Itália, vários casos de racismos foram flagrados nesta temporada. Romelu Lukaku, da Internazionale, foi um dos alvos.