Bayern critica Löw pela forma como ele afastou trio do ‘7 a 1’

  • Por Jovem Pan
  • 06/03/2019 13h16
EFEMüller é um dos jogadores excluídos por Löw

O futebol alemão está em crise. O técnico da seleção, Joachim Löw, resolveu afastar 3 jogadores que participaram do “7 a 1” sobre o Brasil e foram decisivos no título da Copa do Mundo de 2014. E isso incomodou o Bayern de Munique, que conta com o trio no elenco. A diretoria até se posicionou oficialmente sobre o assunto.

Löw anunciou publicamente que Jérôme Boateng, Mats Hummels e Thomas Müller não serão mais convocados, porque ele entende que é preciso fazer uma renovação na seleção, que fracassou na Copa do Mundo de 2018 e na Liga das Nações.

O Bayern reclama que esse anúncio pode afetar a concentração dos jogadores antes de partidas decisivas da temporada: “não comentamos decisões esportivas, mas o momento e a forma como foi comunicado este passo nos parecem questionáveis. A última partida da seleção foi no dia 19 de novembro de 2018 (empate em 2 a 2 com a Holanda). Os jogadores e a opinião pública foram informados três meses e meio depois, e logo antes de partidas importantes para o Bayern na luta pelo título do Campeonato Alemão, no sábado, contra o Wolfsburg, e na próxima quarta-feira, na Liga dos Campeões, contra o Liverpool. É algo que nos irrita”, protestou o Bayern, em texto assinado pelo presidente do conselho diretor, Karlheinz Rummenigge, e pelo diretor esportivo, Hassan Salihamidzic.

Löw informou a decisão aos três jogadores na terça-feira, durante uma visita que não havia sido programada ao centro de treinamento do Bayern.

Com EFE