Brasileiro da Fiorentina exalta Ribéry e projeta Champions com o francês

  • Por Pedro Sciola, João Vitor Rocha e Tawan Teixeira
  • 19/10/2019 10h00 - Atualizado em 21/10/2019 18h03
EFEDalbert, lateral-esquerdo da Fiorentina

Franck Ribéry desembarcou na Itália sob muita festa, virou peça-chave na Fiorentina e já está influenciando positivamente no vestiário da sua nova equipe. Quem afirma é Dalbert, lateral-esquerdo da “Viola” que concedeu entrevista à Jovem Pan com exclusividade. Empolgado, o brasileiro tratou de exaltar o novo reforço e projetou uma boa temporada.

“Jogar com o Ribéry é gratificante porque eu cresci vendo na televisão e até no vídeo game. Joguei muitas vezes com ele no vídeo game. E ele também passa muita experiência, fala bastante, me ajuda dentro de campo. É uma pessoa excepcional, sempre contente, sempre feliz. E faz o vestiário um ambiente muito bom”, disse o atleta de 26 anos.

“Isso é importante porque tira a pressão dos mais jovens. Nossa equipe é muito jovem. Ele, como é mais experiente e tem um currículo grande, também passa tranquilidade aos jovens. Essa mistura está sendo boa. Ele é tranquilo dentro e fora de campo. Fico feliz em ter um jogador assim na nossa equipe”, continuou.

Na próxima segunda-feira (21), a Fiorentina enfrenta o Brescia, fora de casa, em jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Italiano. Atualmente na 8ª posição da tabela, o time tem ambições grandes para esta temporada. Animado após três vitórias consecutivas, Dalbert falou dos objetivos da equipe.

“O objetivo da Fiorentina é jogar jogo a jogo e pensar sempre no lugar mais alto na tabela. Claro que se a gente conseguir uma classificação para a Champions League ou para a Europa League, seria muito bom. Mas quando fomos contratados, não foi colocado nenhum objetivo. A gente teve um começo não tão bom, mas agora temos uma sequência de vitórias no campeonato, conseguimos subir na tabela. Isso deixa a gente feliz, empolgado, mas com os pés no chão”, analisou.

Emprestado por uma temporada pela Internazionale, Dalbert tenta um recomeço com a camisa da Fiorentina. Questionado pela reportagem da Jovem Pan sobre como foram as suas duas temporadas no time de Milão, o lateral admitiu que deixou a desejar.

“Na Inter de Milão, a culpa sempre foi minha. Quando eu tive as oportunidades, tiveram jogos que eu fui bem e outros que eu fui mal. Não mantive uma regularidade. Infelizmente, eu não fui bem. Eu assumo. Surgiu a oportunidade de vir para a Fiorentina. Estou trabalhando para que as coisas possam mudar e tentando encontra minha felicidade”, reconheceu.

Veja outros pontos da entrevista com Dalbert

Cristiano Ronaldo 

“Cristiano Ronaldo é um ótimo jogador. O nome dele já diz, os números também já dizem tudo. É um atleta excepcional, um jogador muito forte, mas não vejo ele como o jogador mais difícil que eu já enfrentei na minha vida. Aqui, muitas equipes têm jogadores de qualidade, que trabalham muito e trazem muita dificuldade. Cristiano Ronaldo é protagonista, mas não é o mais forte que joguei.”

Soberania da Juventus na Itália

“A Juventus vem dominando bastante o campeonato. Os números já dizem porque fizeram uma sequência de oito títulos muito boa. É um clube muito forte, com uma mentalidade alta e vem fazendo um ótimo trabalho. Creio que as equipes podem trazer dificuldade, como nós, que conseguimos empatar com a Juventus dentro de casa. Empatamos em 0 a 0. A gente pode brigar lá em cima. Creio que a Inter também tem um time muito forte e vai trazer bastante dificuldade para a Juventus neste ano, podendo brigar pela taça.”

Jogar como ala, não com lateral

“Eu gosto da posição (ala), já tinha jogado antes no Vitória Guimarães, em Portugal. No Nice também. Mesmo com a defesa 4, sempre fui de jogar mais avançado, de atacar bastante. E me sinto bem à vontade nessa posição. É uma posição que me dá mais liberdade dentro do campo e eu tô feliz com o que a gente tem feito. O grupo me ajuda bastante. Jogar com a defesa 5, me dá a liberdade de poder jogar mais avançado. Isso é muito bom.”