Brasileiro do Valencia elogia protocolo de saúde do futebol e diz esperar que seja estendido à população

  • Por Jovem Pan
  • 10/06/2020 17h49 - Atualizado em 10/06/2020 17h56
Reprodução/ValenciaGabriel Paulista acha que ainda não é o momento de retomar o futebol

Gabriel Paulista, zagueiro brasileiro do Valencia, elogiou nesta quarta-feira, 10, o protocolo de saúde adotado pelos organizadores do Campeonato Espanhol para a retomada do futebol no país, e expressou o desejo de que as medidas de prevenção sejam estendidas às pessoas do grupo de risco.

“Espero que todas as pessoas, especialmente médicos, profissionais de saúde, forças de segurança, pessoas que trabalham diante do público e todos os grupos em risco na Espanha, no Brasil e no mundo tenham a possibilidade de receber a mesma segurança que nós”, declarou o defensor em comunicado nas redes sociais.

Recentemente, o zagueiro havia declarado que considerava precipitada a volta do futebol após a paralisação causada pela pandemia. O posicionamento não mudou. “A saúde das pessoas está muito acima da economia ou de outros interesses. Não há nada mais importante”, frisou o jogador.

No final de abril, o brasileiro de 29 anos se mostrou relutante quanto à retomada dos campeonatos na Europa, dizendo-se preocupado com familiares e amigos, e também com as demais pessoas envolvidas no futebol.

Na reflexão postada nesta quarta, ele afirmou que todos correm riscos, e lembrou que após a partida entre Valencia e Atalanta, em março, cinco companheiros testaram positivo para o vírus.

“Após a partida com a Atalanta, cinco colegas e vários funcionários foram afetados. E nós ficamos muito expostos, como ficou demonstrado pela revelação do treinador deles. Graças a Deus não houve um infortúnio, mas poderia ter acontecido”, escreveu Gabriel, para depois dizer que se sente mais seguro agora.

“Assim como eu falei do coração naquela época, parece justo e honesto compartilhar essa reflexão agora. As medidas adotadas fizeram nos sentirmos seguros, rodeados pelas medidas apropriadas de saúde e organização”, escreveu. “Às vezes só falamos para reclamar, mas quero agradecer a todos os profissionais do clube e de La Liga (responsável pelo Campeonato Espanhol) que nos protegem e aconselham”, acrescentou.

* Com EFE