Buffon revela em carta aberta que sofreu com depressão aos 26 anos

  • Por Jovem Pan
  • 16/10/2019 17h22
EFEBuffon

Buffon, um dos maiores goleiros da história do futebol, emocionou ao publicar uma carta no The Players Tribune para sua versão de 17 anos. No texto, o atleta de 41 anos revelou que passou por um momento de depressão aos 26 anos.

O texto assinado por Buffon é endereçado para ele próprio quando tinha 17 anos. O goleiro conta uma passagem marcante de sua vida pessoal e como conseguiu superar a depressão.

“Nos próximos dias você receberá três coisas que são muito, muito intoxicantes, mas também muito, muito perigosas. Dinheiro, fama e o trabalho dos seus sonhos”, diz.

“Você deve estar pensando, o que pode ser perigoso com isso? Bem, isso é um paradoxo. Por um lado, é verdade que um goleiro precisa de confiança. De outro, uma pessoa que não tem medo pode facilmente esquecer que tem uma mente”, prossegue.

“Se você vive sua vida de uma maneira nillista, pensando apenas em futebol, sua alma vai começar a murchar. Eventualmente, você ficará tão depressivo que não vai conseguir nem levantar da sua cama”.

“Você pode rir o quanto quiser, mas acontecerá com você. No auge da sua carreira, quando você tiver tudo que um homem pode querer na vida. Você vai ter 26 anos. Será goleiro titular da Juventus e da seleção italiana. Terá dinheiro e respeito. Pessoas, inclusive, te chamarão de Super-Homem”.

“Mas você não é um super herói. Você é homem como outro qualquer e a verdade é que essa profissão pode te transformar em um robô”, continua.

Em uma manhã, você levantará da cama para treinar e suas pernas irão tremer incontrolavelmente. Você estará tão fraco que nem conseguirá dormir. De início, achará que é apenas cansaço ou um vírus, mas irá piorar. Por sete meses, você terá dificuldade de achar alegria na vida”, finaliza.

Buffon finaliza a carta contando que uma exposição de arte do artista Marc Chagall lhe salvou. O quadro “O Passeio” teria sido o gatilho para que o goleiro superasse o problema.