Criticado por estar acima do peso, bandeira argentino se defende: ‘não sou obeso, sou gordinho’

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2019 15h30 - Atualizado em 29/01/2019 15h33
Reprodução TwitterSebastian Matías Beares recebeu diversas críticas por suas condições físicas

O árbitro assistente Sebastian Matías Beares se envolveu em uma polêmica durante a última rodada do Campeonato Argentino, no final de semana. E não foi por conta de algum erro cometido na partida em que trabalhou: Huracán e Rosario Central.

Aos 38 minutos do segundo tempo, o zagueiro do time da casa, Federico Mancinelli, se desentendeu com o meia adversário, Néstor Ortigoza, próximo à linha lateral. Matías Beares, com o intuito de pôr fim a confusão e acalmar os jogadores, entrou em campo.

No entanto, as condições físicas do árbitro assistente chamaram a atenção do público que acompanha a partida no estádio e em casa. A imagem logo ganhou as redes sociais e Matías Beares recebeu diversas críticas, inclusive do ex-árbitro argentino Javier Castrilli, que atualmente trabalha como comentarista de arbitragem no país.

E na noite de segunda-feira (28), em entrevista ao programa De Fútbol Se Habla Así, do DIRECTVSports, o árbitro assistente se defendeu: “eu apoio as críticas, mas não sou obeso. Sou gordinho. Sei que essa não é a minha melhor forma física, mas as roupas não ajudam”.

Matías Beares disse ainda que procura se cuidar, mas que sua forma física não interfere em seu trabalho. “Eu sei que tenho que melhor minha forma física. Na pré-temporada cheguei aos 99 quilos. Mas, consigo chegar nas jogadas e, quanto aos acertos, ninguém falou nada”.

Sobre Javier Castrilli, que ficou conhecido no Brasil por conta de uma atuação polêmica na semifinal do Campeonato Paulista de 1998 entre Portuguesa e Corinthians, o árbitro assistente rebateu de forma dura e curta. “Castrilli não existe e não deixou nada como árbitro. Ele tem que resolver seus problemas com a justiça. Eu não me importo com nada do que ele diga”.