Dono do Valladolid, Ronaldo diz: ‘O que não sofri como jogador, estou sofrendo como dirigente’

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2020 09h22
Divulgação Ronaldo Fenômeno é dono de 51% das ações do Real Valladolid

Ronaldo, que é dono e presidente do Valladolid, da Espanha, admitiu que a vida nos bastidores é bem mais complicada, na comparação com a que teve como atleta de futebol, em que foi duas vezes campeão mundial com a seleção brasileira, em 1994 e 2002.

“O que não sofri como jogador, estou sofrendo como dirigente. A esperança é grande, temos uma cidade de 350 mil habitantes, uma torcida de 2 milhões. A responsabilidade é grande”, garantiu o ex-Cruzeiro, Barcelona, Inter de Milão, Real Madrid, Corinthians, entre outros.

Ronaldo concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira (27) na Cidade do México, onde acontece o evento internacional Sports Summit, e contou um pouco das consequências de assumir o comando de um clube que luta para escapar do rebaixamento no Campeonato Espanhol.

“No fim da temporada passada, saí de férias, e todas as taxas nos exames estavam altas: colesterol, pressão. Tudo alto. Sofri demais”, brincou o ídolo brasileiro.

O ex-atacante também disse que as finanças do Valladolid estão melhores do que quando assumiu e que, no fim desta temporada, a expectativa é de pagar todas as dívidas.

“No ano que vem, com mais dinheiro, veremos que objetivo vamos buscar”, explicou Ronaldo.

Na atual edição do Campeonato Espanhol, o clube comandado pelo brasileiro é o 15º colocado, com 29 pontos. O Valladolid está sete pontos distante do Mallorca, antepenúltimo na tabela e primeiro na zona de rebaixamento.

*Com informações da EFE