Ex-técnico de Vinicius Jr. revela que jovem buscava melhorar finalização desde a base: ‘Sabe dessa limitação’

  • Por João Vitor Rocha, Pedro Sciola e Tawan Teixeira
  • 19/11/2019 08h00
Divulgação/Real MadridVinicius Jr.

Vinicius Jr. vive um dos momentos mais conturbados de sua precoce carreira. O jovem de 19 anos perdeu espaço no elenco do Real Madrid na atual temporada e segue bastante contestado pela imprensa espanhola por conta de sua dificuldade em finalizar.

O jogador chegou ao Real Madrid na temporada passada, após o tricampeonato da Champions League e a saída de Cristiano Ronaldo. O atacante surgiu com uma ascensão inicial surpreendente e logo ganhou espaço no time principal, depois de algumas poucas partidas no Real Castilla. Com um futebol rápido, objetivo e alegre, o jovem brasileiro caiu nas graças dos torcedores blancos e da imprensa de Madri. Porém, os problemas com as finalizações continuavam lhe perseguindo.

Na atual temporada, o brasileiro perdeu espaço com as chegadas de Eden Hazard e do compatriota Rodrygo – a bola da vez no elenco do Real. As críticas por conta das falhas nos momento de finalizar começaram a pesar mais ainda em cima do atleta ex-Flamengo. Em termos de comparação, Rodrygo já tem mais gols do que Vini, com 36 jogos a menos.

Maurício Souza, técnico do sub-20 do Flamengo e que trabalhou com Vinicius Jr., conversou com o programa Futebol na Gringa, da Jovem Pan, e revelou que o próprio jovem já tinha consciência que precisava melhorar esse fundamento ainda no seu tempo de base no Rubro-Negro.

“O Vinicius subiu com 17 anos para a equipe profissional. A gente já sabia que era uma coisa (finalizações) que ele treinava bastante nas categorias de base do Flamengo. Ele buscava isso incessantemente. Ele queria melhorar essa questão da finalização. Ele pedia sempre depois do treino para fazer um trabalho de finalização. Mas a gente tem que lembrar que o Vinicius é um jogador de lado, um jogador de muita velocidade. É claro que ele tem que aprimorar isso, mas a característica dele é muito mais de servir do que de finalizar”, contou.

O ex-treinador de Vini Jr. afirmou que aposta na capacidade do jovem brasileiro de conseguir superar esse momento complicado no Real Madrid.

“Ele sabe dessa limitação dele, que ele tem para evoluir. Hoje ele mudou de patamar. Está em um dos maiores clubes do mundo, então vai ser bastante visado por isso. Acredito que com a capacidade que ele tem, com a vontade de estar melhorando, acredito que consiga mudar esse quadro”, disse.

“O Vinicius é um jogador extremamente humilde, nunca tivemos nenhum problema com ele. A gente sabe que tem atletas que têm esse fundamento (finalização) mais elaborado. Talvez o do Vinicius não seja, por isso ele precisa trabalhar mais, buscar mais esse tipo de ação”, continuou.

Maurício Souza contou que Vini sempre foi tratado como uma joia na base do Flamengo. Com a camisa rubro-negra, o atacante fez 69 jogos e marcou 14 gols, além de dar cinco assistências.

“O Vinicius desde bem novo no Flamengo foi tratado como potencial, como jogador diferente. Ele fez por onde isso. E ele é. É um jogador muito veloz, objetivo, que busca sempre o gol. O Vinicius não é muito virtuoso em drible, mas é muito rápido, busca sempre a baliza, não tem nenhum receio de encarar o adversário”, concluiu.

Assista a edição completa do “Futebol na Gringa”. A entrevista de Maurício Souza começa a partir dos 10 minutos e 50 segundos.