Federação Alemã não punirá jogadores por homenagens a George Floyd

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2020 12h14
Reprodução/DortmundSancho pediu justiça por George Floyd em goleada do Borussia Dortmund no Alemão

A Federação Alemã de Futebol informou, nesta quarta-feira (3), que não punirá atletas que façam manifestações contra o racismo ou a morte de George Floyd. Na última rodada do Campeonato Alemão, vários jogadores fizeram gestos ou passaram mensagens durantes as partidas em homenagem ao homem negro de 46 anos, morreu asfixiado em 25 de maio, por um policial branco, em Minneapolis, Estados Unidos.

A Bundesliga informou, por intermédio de um comunicado que se opõe punir qualquer jogador porque acredita que suas mensagens anti-racismo correspondem aos princípios da federação.

“A federação se posicionou fortemente contra qualquer forma de racismo, discriminação ou violência. Tolerância, abertura e diversidade são valores ancorados em seus estatutos”, disse o presidente da federação Fritz Keller em um comunicado. “Portanto, as ações dos jogadores têm nosso respeito e nossa compreensão.”

A nota da federação nomeou quatro jogadores, que protestaram durante os jogos do último fim de semana. Foram eles: Achraf Hakimi, Jadon Sancho, (ambos do Borussia Dortmund), Weston McKennie (Schalke 04) e Marcus Thuram (Borussia Mönchengladbach).

Marcus Thuram, do Monchengladbach, se posicionou contra a morte de George Floyd

*Com Estadão Conteúdo