Flamengo empata em Quito e fica a uma vitória do título da Recopa Sul-Americana

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2020 09h01 - Atualizado em 20/02/2020 09h02
Reprodução/FlamengoPedro marcou no empate diante do Independiente del Valle

O Flamengo está a uma vitória do título da Recopa Sul-Americana. Nesta quarta-feira (19) à noite, em Quito, o campeão da Copa Libertadores empatou com o Independiente Del Valle, por 2 a 2, no primeiro jogo da decisão. O duelo de volta será dia 26, no Maracanã, e a equipe que vencer vai ficar com a taça. Não há gol qualificado e em caso de um novo empate será disputada uma prorrogação e, se preciso, haverá pênaltis.

Apesar do bom resultado, os flamenguistas lamentaram as contusões de Bruno Henrique e Rodrigo Caio. O atacante deixou o Estádio de Atahualpa direto para um hospital, onde foi diagnosticado um trauma na perna direita. Já o zagueiro teve um problema muscular na perna esquerda.

Sem experiência em jogos na altitude, o técnico Jorge Jesus optou por escalar Diego na vaga de Gabriel, suspenso por ter sido expulso na final da Copa Libertadores, diante do River Plate.

Com isso, o Flamengo planejou ficar mais com a posse de bola, evitando desta maneira um desgaste maior. Mas a marcação forte do Independiente Del Valle não deixou o time rubro-negro se organizar em campo.

Com grande atuação do experiente Pellerano, de 38 anos, o time equatoriano concentrou suas jogadas em lançamentos longos, principalmente para o veloz Gabriel Torres pela ponta-direita.

Aos 21 minutos, o gol da equipe da casa. Murillo cobrou e Daniel Alves foi mal para a bola: 1 a 0, Independiente Del Valle.

O Flamengo reagiu ao seu estilo, aos 26 minutos. Lançamento de Arrascaeta para Bruno Henrique, que ganhou na corrida da zaga adversária, driblou o goleiro e chutou para o gol. Com a ajuda do VAR, o juiz, após três minutos de muita análise, anulou o lance.

A partir daí, o jogo ficou mais cadenciado e o Flamengo conseguiu construir algumas jogadas, principalmente com Bruno Henrique, que, por pouco, não empatou aos 45.

No segundo tempo, Jorge Jesus colocou Vitinho no lugar de Diego, com a intenção de o Flamengo ficar mais no campo de ataque. A marcação começou a ser feita na saída de bola equatoriana. A alteração mudou a forma de o time jogar, mas deu mais espaços para o adversário usar o contra-golpe.

Aos 13 minutos, em jogada bem trabalhada, Guerrero surgiu livre diante de Diego Alves, mas mandou a bola por cima do travessão. Aos 18, foi a vez de Faravelli falhar. No minuto seguinte, Gabriel Torres obrigou Diego Alves a fazer bela defesa. Os problemas de marcação e de armação do Flamengo levaram Jorge Jesus à loucura.

E como diz o ditado: “Quem não faz, toma.” Aos 21, Bruno Henrique foi lançado mais uma vez, passou fácil pela marcação de Schunke, empatou a partida, mas saiu machucado, substituído por Pedro, após dividida com o goleiro Pinos. O jogador foi levado de ambulância para um hospital, onde foi submetido a exames.

Nos 15 minutos finais o jogo ficou perigoso para o Flamengo. Visivelmente, os jogadores sentiram os efeitos da altitude e não conseguiam imprimir um ritmo forte nas jogadas de ataque.

Em um desses lances, o time nacional perdeu a bola no ataque, voltou com dificuldades para o campo de defesa e viu Faravelli quase marcar o segundo gol equatoriano. Logo em seguida, foi a vez de Segovia levar perigo para Diego Alves.

A pressão do Independiente aumentou no fim do jogo e o drama do Flamengo ganhou mais um capítulo, quando Rodrigo Caio também sai machucado, aparentemente com problema muscular.

Mas quando a fase é boa, tudo dá certo. Em uma jogada isolada, Vitinho escapou pela esquerda e cruzou para Everton Ribeiro. O meia fez grande jogada pelo lado direito e cruzou rasteiro para Pedro apresentar seu oportunismo.

Mas aos 43, o juiz marcou um pênalti duvidoso de Rafinha em Murillo. Após muita reclamação dos jogadores do Flamengo, Pellerano bateu bem e igualou o placar de novo: 2 a 2, aos 45.

Seis minutos de acréscimo foram anunciados e neste período só deu Independiente Del Valle, que perdeu mais duas boas oportunidades de vencer o jogo. O empate acabou sendo mais justo e bem razoável para o Flamengo, que tem boas chances de conseguir o título no jogo de volta.

FICHA TÉCNICA

INDEPENDIENTE DEL VALLE 2 X 2 FLAMENGO

INDEPENDIENTE DEL VALLE – Pinos; Murillo, Schunke, Segovia e Beder Caicedo; Franco, Faravelli (Mera) e Pellerano; Jhon Sánchez; Gabriel Torres (Preciado) e Guerrero (Cabeza). Técnico: Miguel Ángel Ramírez.

FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio (Thuler), Gustavo Henrique e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Diego (Vitinho), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique (Pedro). Técnico: Jorge Jesus.

GOLS – Murillo aos 21 minutos do primeiro tempo. Bruno Henrique aos 21 do segundo, Pedro aos 41 e Pellerano aos 45 do segundo tempo.

ÁRBITRO – Leodán González (URU).

CARTÕES AMARELOS – Beder Caicedo, Pellerano, Gerson, Filipe Luís, Gustavo Henrique, Rafinha e Cabeza.

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Estádio Atahualpa, em Quito.

*Com informações do Estadão Conteúdo