Guardiola nega obsessão pela Champions: ‘Se não vencer, não vou me matar’

  • Por Jovem Pan
  • 30/09/2019 09h59
Divulgação MCFCPep Guardiola é o treinador do Manchester City desde julho de 2016

Pep Guardiola minimizou a pressão para vencer a Liga dos Campeões da Europa com o Manchester City. Em entrevista coletiva, concedida nesta segunda-feira (30), o treinador afirmou que gostaria de vencer o principal torneio do continente, mas que levantar a “orelhuda” com o time inglês não é uma obsessão.

“Quero vencer, mas se não vencer, não mudará minha vida. Eu não vou me matar”, disse o técnico espanhol, na véspera do confronto diante do Dínamo de Zagreb, válido pela segunda rodada do torneio.

O renomado treinador afirmou que não tem a “obrigação” de levar o Manchester City ao título inédito da Champions League.

“Falei com Ferran [Soriano, executivo-chefe do City] e Khaldoon [Al Mubarak, presidente] e eles não me disseram isso [que teria obrigação]”, comentou.

“Tentamos a primeira temporada, tentamos a segunda temporada quando disputamos quatro competições. Eu ficaria mais feliz, mas isso não mudaria nada na minha vida particular”, continuou.

Bicampeão da Liga dos Campeões com o Barcelona, Guardiola disse que não iria prometer o título aos torcedores da equipe inglesa.

“Às vezes você leva alguns anos e às vezes leva um ano. Barcelona é meu clube no coração e 1992 foi a primeira taçae o Barcelona nasceu há muito tempo”, afirmou.

“Os jogos importantes, as decisões, muitos jogos, a influência. Mas desculpe, não vou viver os próximos 10 meses pensando que se não ganhar a Liga dos Campeões seria um desastre, porque minha vida é muito boa”, finalizou.