Ibra fala em ‘adrenalina’ ao voltar para o Milan e projeta duelo com CR7

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2020 09h13 - Atualizado em 03/01/2020 09h13
Divulgação Zlatan Ibrahimovic está de volta ao Milan

O atacante Zlatan Ibrahimovic foi apresentando oficialmente como novo reforço do Milan para o restante da temporada 2019/20, nesta sexta-feira (3), na sede do clube. Demonstrando entusiasmo em voltar ao futebol europeu, o sueco declarou sua paixão ao time “rossonero”, prometeu estar pronto para o desafio e projetou o duelo com Cristiano Ronaldo, atacante da Juventus.

“Após o último jogo com o Galaxy, Maldini me ligou e estávamos conversando. Eu tinha muitas ofertas, mas estava procurando adrenalina. Não foi uma escolha difícil: não queria sair daqui em 2012, não concordei e agora voltei. Farei tudo o melhor que posso para melhorar a situação. Sempre disse que o Milan era minha casa. Adoro muito esse clube”, disse, em entrevista coletiva.

“No coletivo, quero melhorar a situação. Na esfera individual, quero me divertir no campo, estar bem. Quero sentir a grama: quando fiquei um ano fora, não foi fácil. Perdi o campo, os torcedores que assobiam ou aplaudem você. Nos meus 38 anos, recebi mais ofertas do que quando tinha 20 anos. Estava procurando a última adrenalina para dar o máximo” prosseguiu.

Ibrahimovic atuou na equipe italiana entre 2010 e 2012, quando a equipe era competitiva e disputava os principais títulos locais. Hoje, o centroavante admitiu que a situação da agremiação é diferente, mas afirmou enxergar qualidade no time para uma retomada.

“Vamos jogo por jogo. Queremos melhorar as coisas, acompanhei a equipe a distância e acho que tem qualidade para fazer mais, apesar dos últimos resultados. Você tem que acreditar e trabalhar”, comentou.

“O time não é o anterior, mas o Milan é sempre o Milan. Muitas coisas aconteceram desde a venda de Berlusconi, devo pensar no campo: se eu não tivesse acreditado neste projeto, não teria vindo aqui”, continuou.

Aos 38 anos, Ibra também reconheceu que não tem o mesmo fôlego de outrora. O novo camisa 21 do Milan, por outro lado, falou que a experiência traz vantagens ao jogador.

“É impossível jogar como quando eu tinha 28 anos, mas no campo você sabe como ajudar: em vez de correr, você pode finalizar a partir de 40 metros”, declarou.

Quanto ao duelo particular com Cristiano Ronaldo, o atacante sueco resumiu: “É bom que eu esteja na Itália para o campeonato, vamos ver o que vai acontecer. O duelo será estimulante.”

O Milan está em má fase no campeonato nacional, ocupando a 11ª posição na tabela, com apenas 21 pontos somados em 17 rodadas realizadas.