‘Imitação de macaco nem sempre é racismo’, diz presidente da Lazio

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2019 13h49
EFE/EPA/FABIO MURRULukaku foi alvo de ataques racistas na partida da Inter de Milão contra o Bologna

Presidente da Lazio, Claudio Lotito causou polêmica ao falar sobre racismo na Itália. De acordo com a agência de notícias “ANSA”, o mandatário afirmou que os gritos de “macaco” nos estádio nem sempre são atos discriminatórios.

Segundo Lotito, o grito serve para atrapalhar o jogador adversário. Na declaração, no entanto, o mandatário citou que pessoas de pele branca como “normais”.

“Os gritos nem sempre correspondem a atos racistas ou discriminatórios. Eu lembro quando era pequeno, as pessoas que não eram de cor, que tinham pele normal, branca, frequentemente usavam esse grito para atrapalhar o atacante adversário na frente do goleiro”, disse.

“Nós temos que tratar isso individualmente. Nós temos muitos jogadores negros. Eu não acho que a Lazio faz distinção da cor da pele. A conduta da Lazio nesse aspecto está aí para todos verem”, completou.

O tema está sendo bastante discutido após os atos racistas contra Lukaku (Internazionale), Dalbert (Fiorentina) e Kessié (Milan) neste início de temporada 2019/20.