Janela de transferências da China acaba sem prejuízos para times brasileiros

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2019 08h45
ReproduçãoHenrique Dourado foi contratado por um time chinês, mas não fará muita falta no Flamengo

Nos últimos anos a janela de transferências da China foi um verdadeiro terror para os times brasileiros. Com imenso poderio financeiro, as equipes asiáticas contrataram muitos destaques dos principais clubes daqui. Mas isso não aconteceu em 2019. O período de contratações acabou nesta quinta-feira (28) e não causou nenhum prejuízo. Na verdade a China até exportou reforços para times do Brasileirão.

Apenas Henrique Dourado saiu de um time importante do Brasil, o Flamengo, e foi para uma equipe chinesa, o Henan Jianye. Mas é um jogador que estava no banco de reservas do Flamengo e não fará muita falta para o ataque estrelado do Rubro-Negro.

Alguns brasileiros até protagonizaram negociações importantes para os times chineses, mas são jogadores que já estavam lá, como Paulinho, Talisca e Alan. Os dois primeiros jogaram no Guangzhou Evergrande em 2018, mas por empréstimo. Agora foram contratados em definitivo por altos valores. Já Alan foi emprestado pela mesma equipe para o Tianjin Tianhai.

A China também apostou em jogadores brasileiros que já estavam em outros países, como os centroavantes Marcão (ex-Gyeongnam, da Coreia do Sul, foi para o Hebei China Fortune) e Léo Baptistão (ex-Espanyol, da Espanha, foi para o Wuhan Zall).

É fácil entender o que explica essa diminuição na contratação de brasileiros. A principal razão é que agora os times chineses só podem contar com 3 atletas estrangeiros no elenco. Ter mais brasileiros ou europeus do que esse número acaba criando um problema. Aconteceu no Shandong Luneng, por exemplo, que agora tem 4 estrangeiros. Um deles, Róger Guedes, não pode ser inscrito na Liga dos Campeões da Ásia. Recém-chegado ao país, ele ainda está se adaptando e terá essa dificuldade.

Algumas equipes até tiveram que negociar estrangeiros. E isso foi bom para as equipes brasileiras, que se reforçaram com jogadores que estavam na China. O Palmeiras contratou Ricardo Goulart. O Grêmio acertou com Diego Tardelli. O São Paulo agora tem Hernanes. E o Corinthians se reforçou com Junior Urso.

Vale destacar também que algumas tentativas da China foram frustradas. Só no Palmeiras, por exemplo, as equipes asiáticas tentaram 3 contratações: Dudu, Bruno Henrique e Deyverson. Os 2 primeiros preferiram renovar com o Verdão. E o centroavante preferiu ficar, apesar de todas polêmicas e críticas que tem enfrentado.