Jean Lucas, do Lyon, projeta partida contra o Benfica pela Champions e rápida adaptação

  • Por João Vitor Rocha/Tawan Teixeira/Pedro Sciola
  • 21/10/2019 18h13
Divulgação/Jean LucasJean Lucas, meio-campista do Lyon

Jean Lucas, volante do Lyon e com passagens pelo Flamengo e Santos, conversou com exclusividade com o programa Futebol na Gringa, da Jovem Pan, e falou sobre seu início no futebol europeu e a sensação de estar disputando sua primeira Champions League.

Com apenas 21 anos, Jean Lucas já teve a oportunidade de atuar com a camisa do Flamengo no Maracanã e pelo Santos na Vila Belmiro, dois dos maiores templos do futebol mundial. O volante ressaltou que apesar de ter grandes oportunidades no Brasil, sempre sonhou em atuar na Europa.

“Sensação imensa jogar no Maracanã, jogar na Vila Belmiro, isso é para poucos jogadores. Graças a Deus eu fui honrado por poder ter atuado nesses dois grandes clubes. Hoje tô na Europa, sempre tive o sonho de jogar na Europa. Graças a Deus eu consegui alcançar esse sonho e espero que seja um ano muito abençoado por Deus. Não estou jogando muito no início, mas sei que tudo no tempo de Deus as coisas vão agir e vou começar a jogar. Espero que seja um ano muito produtivo e de grandes títulos”, contou o volante do Lyon.

Jean Lucas também projetou o confronto da equipe francesa contra o Benfica, em Portuga, na próxima quarta-feira (13), às 16h (horário de Brasília).

“Não estamos muito bem no Campeonato Francês, mas daqui a pouco as coisas vão agir, vão começar a dar certo e a gente vai se organizar. Tudo é questão de tempo, estamos trabalhando firme para que isso aconteça. Quarta-feira vamos ter um jogo muito importante pela Champions League e a expectativa é muito boa. Grupo tá focado, com a cabeça boa, e todo mundo em busca do mesmo objetivo que é classificar nessa primeira parte”, comentou.

O jovem volante também falou sobre sua chegada ao Lyon. Jean Lucas foi recepcionado à época por Sylvinho, que era treinador da equipe, e Juninho Pernambucano, atual diretor do clube. Segundo ele, a presença dos brasileiros foi fundamental para sua adaptação.

“Juninho e Sylvinho foram muito importantes na minha chegada porque eu não sabia a língua, hoje eu consigo entender um pouco o que o treinador fala, mas no início foi bem complicado para falar  com os jogadores, entender o que eles falavam. Me ajudaram muito na minha adaptação. Ainda está muito no início, estou aqui há três meses só, mas o Juninho e o Sylvinho me ajudaram muito na língua e o Sylvinho dentro de campo, questão de posicionamento”, afirmou.

Jean Lucas também comentou sobre a chegada do técnico Rudi Garcia, substituto de Sylvinho, e o comparou a Jorge Sampaoli, seu treinador do Santos.

“Rudi Garcia é um excelente treinador. A forma de trabalho dele é bem parecida com a do Sampaoli. Gosta de pressionar lá em cima, gosta da bola. Quando perde a bola pressiona. Então eu já estava acostumado com isso com o Sampaoli no Santos, então acho que vou me adaptar rápido”